Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 19 de Abril de 2021

Saúde

Ministério da Saúde fará entregas semanais da CoronaVac em março

G1

05 de Março de 2021 - 13:25

Ministério da Saúde fará entregas semanais da CoronaVac em março
Foto: Divulgação

O Ministério da Saúde divulgou nesta sexta-feira (5) o cronograma de lotes da CoronaVac previsto pelo Instituto Butantan no mês de março. Segundo a pasta, serão 22,7 milhões de doses do imunizante contra a Covid-19 ao longo do mês. As entregas serão semanais – nove entregas, escalonadas até 31 de março (veja o cronograma mais abaixo).

"Por conta das entregas semanais, a distribuição das vacinas do laboratório também será feita pelo Ministério da Saúde a cada semana ao longo de março, de acordo com o real quantitativo de doses entregues à pasta", disse o ministério, em nota. A próxima remessa da CoronaVac, prevista inicialmente em 2,6 milhões de doses, será enviada aos estados e Distrito Federal na próxima que vem.

Além da CoronaVac, a pasta disse que a entrega de 3,8 milhões de doses da vacina da AstraZeneca/Oxford será feita na segunda quinzena de março. Também são esperados mais 2,9 milhões de doses através da aliança Covax Facility, da Organização Mundial da Saúde (OMS), e 8 milhões da vacina indiana Covaxin – o imunizante indiano ainda não foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Confira o cronograma de entregas semanais previsto pelo Butantan:

  • 03/03 – 900 mil
  • 08/03 – 1,7 milhão
  • 10/03 – 1,2 milhão
  • 15/03 – 3,3 milhões
  • 17/03 – 2 milhões
  • 22/03 – 3 milhões
  • 24/03 – 2,2 milhões
  • 29/03 – 6 milhões
  • 31/03 – 2,4 milhões

O cronograma apresentado nesta semana pelo Ministério da Saúde teve uma redução de cerca de 7,9 milhões de doses de vacinas para o mês de março. No mês passado, a pasta havia divulgado uma estimativa de cerca de 46 milhões de doses. O número agora é de cerca de 38 milhões.

“As incertezas vieram ocorrendo, seja no desenvolvimento, seja na conclusão dos estudos clínicos de fase 3. E, para a nossa frustração, nós não conseguimos a velocidade e a quantidade que nós queríamos”, disse o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, em uma audiência no Senado.

As possíveis vacinas para o Brasil

No cronograma, o Ministério da Saúde listou as seguintes vacinas:

  • CoronaVac (Butantan)
  • Covishield (Oxford/Fiocruz)
  • Covaxin
  • Sputnik V
  • Pfizer/BioNTech
  • Janssen (Johnson)
  • Moderna
  • Covax Facility – iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS)

Apenas três imunizantes da lista foram aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). As vacinas CoronaVac e Oxford foram liberadas para o uso emergencial no país. Já a Pfizer/BioNTech obteve o registro sanitário definitivo.