Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 26 de Setembro de 2020

Saúde

MS não tem novas mortes por dengue, mas se mantém como 2º em incidência no País

Óbitos superam ano anterior, quando notificações ultrapassaram os 85 mil.

Campo Grande News

17 de Junho de 2020 - 16:08

Mato Grosso do Sul não registrou novas mortes por dengue na última semana, no entanto se mantém como 2º estado com maior incidência da doença no País. Apesar das 62.451 notificações ainda não ultrapassarem os 85.392, os óbitos superam 2019. Até o momento foram 39 mortes, 10 a mais que no ano anterior.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), a incidência de dengue no Estado é de 2.247,3 casos para cada 100 mil habitantes. A segunda maior entre as 27 unidades federativas do País.

As duas últimas mortes registradas ocorreram na cidade de Ponta Porã, em 10 e 30 de maio, respectivamente e envolviam dois homens, um de 38 e outro de 43 anos de idade. A maioria das vítimas (19,6%) tem entre 20 e 29 anos de idade. A segunda faixa de idade mais atingida é a de 30 e 39 anos de idade (17,72%).

Campo Grande registra o maior número de mortes. Foram sete desde o início do ano. Em Corumbá, os óbitos chegaram a quatro. Naviraí e Dourados tiveram três óbitos cada. Houve mais duas em Chapadão do Sul, duas em Mundo Novo e uma, em cada um dos seguintes municípios: Pedro Gomes, São Gabriel do Oeste, Costa Rica, Cassilândia, Paranaíba, Aquidauana, Bodoquena, Nova Andradina, Ivinhema, Itaquiraí e Sete Quedas.

Além de manter o número de óbitos em relação a semana passada, o Estado reduziu o número de notificação de dengue no período. Foram 847 registros a mais, contra 1.126.

Água parada – A recomendação da SES é para a população evitar o acúmulo de água parada. O ambiente é propício para as larvas do Aedes aegypti, transmissor da dengue, se desenvolver. O mosquito também pode transmitir vírus Zika e a Febre do Chikungunya.