Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 25 de Janeiro de 2021

Saúde

Secretaria de Saúde nega falta de seringas em MS

Estado tem 2,5 milhões de seringas e processo em andamento para compra de mais 5 milhões.

Campo Grande News

14 de Janeiro de 2021 - 09:26

Idosa é vacinada contra a gripe em unidade de saúde da Capital (Foto: Paulo Francis/Arquivo)

O secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, classificou como “equívoco” e negou que Mato Grosso do Sul corra o risco de não ter seringas suficientes para vacinar a população contra a covid-19.

O caso foi informado pelo Ministério da Saúde ao STF (Supremo Tribunal Federal) na quarta-feira. Além de Mato Grosso do Sul, também estariam na mesma situação Acre, Bahia, Espírito Santo, Paraíba, Pernambuco e Santa Catarina.

A informação do Ministério da Saúde é equivocada. Há uma insatisfação [com o ministério] no Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) e estamos pedindo uma retratação sobre o quantitativo”.

O secretário não apontou qual é o estoque atual de Mato Grosso do Sul, mas alegou que o Ministério da Saúde “tenta jogar a responsabilidade para estados e municípios”. “Entendemos que o Ministério da Saúde deveria ter feito a compra”, avalia.

“Infelizmente estamos vivendo esse cenário, colocando mais dúvidas da cabeça do nosso povo, com mais incertezas”, completa.

Na quarta-feira o secretário apontou que o Estado receberá 2% das 13 milhões de doses, que correspondem a 159,9 mil doses. Na semana passada, a Secretaria de Saúde apontou que Mato Grosso do Sul tem 2,5 milhões de seringas e processo em andamento para compra de 5 milhões de agulhas e seringas.