Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 22 de Setembro de 2020

Saúde

Sidrolândia entra no grupo de alta incidência para dengue

No município foram registradas 158 notificações com 34 caos confirmados.

Gildo Tavares/Região News

01 de Março de 2020 - 21:34

Sidrolândia entra no grupo de alta incidência para dengue

Sidrolândia acendeu a luz vermelha por causa da dengue. O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), coloca o município em alta incidência para a doença, são 158 casos notificados e 34 casos confirmados. Nenhum caso de morte foi registrado no município.

O cálculo é feito da seguinte forma, a estratificação de risco para os municípios usa como ponto de corte valores de referência das taxas de incidência calculada com os números absolutos de casos suspeitos divididos pela população residente de cada município vezes 100.000 habitantes.

Assim, os municípios são classificados como de baixa incidência abaixo de 100 casos por 100.000 habitantes, moderada de 100 a 300 casos por 100.000 habitantes e alta incidência acima de 300 casos por 100.000 habitantes.

Em mato Grosso do Sul foram notificados 20.444 casos, sendo que deste total foram confirmados 6.559 casos. No Estado 13 pessoas já perderam a vida por causa da dengue, sendo quatro mortes em Campo Grande, duas em Corumbá e com um óbito sete cidades: Sete Quedas, Cassilândia, Pedro Gomes, Nova Andradina, Caarapó, São Gabriel do Oeste e Bodoquena.

Sintomas

A dengue é uma doença febril aguda, que pode apresentar um amplo espectro clínico: enquanto a maioria dos pacientes se recupera após evolução clínica leve e autolimitada, uma pequena parte progride para doença grave. Fatores de risco individuais determinam a gravidade da doença e incluem idade, comorbidades (doenças pré-existentes) e infecções secundárias.

Tratamento

O tratamento baseia-se principalmente na hidratação adequada, levando em consideração o estadiamento da doença (grupos A, B, C e D) segundo os sinais e sintomas apresentados pelo paciente, assim como no reconhecimento precoce dos sinais de alarme.

Precaução

A principal ação que a população tem é se informar, conscientizar e evitar água parada em qualquer local em que ela possa se acumular, em qualquer época do ano. Além do Aedes Aegypti transmitir a dengue hoje o mosquito tornou-se um dos maiores inimigos da saúde pública por transmitir também o vírus Zika e a Febre do Chikungunya e as ações de controle do vetor são imprescindíveis.