Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 21 de Abril de 2021

Sidrolândia

Suspensa pela 3ª terceira vez licitação do asfalto Capão Seco/BR-163

Flávio Paes/Região News

20 de Dezembro de 2020 - 20:17

Suspensa pela 3ª terceira vez licitação do asfalto Capão Seco/BR-163
O asfalto deste trecho de 21,1 km da MS-258 é estratégico para a economia de Sidrolândia. Foto: Arquivo/RN

A licitação das obras de pavimentação da MS-258, trecho entre o Distrito de Capão Seco e a BR-163 (altura de Anhandui, distrito de Campo Grande), foi suspensa pela terceira vez. A justificativa para decisão, que adia para 2021 a concorrência, é a necessidade de readequar orçamento da obra fixado inicialmente em R$ 31.186.187,38.

A licitação foi lançada dia 26 de outubro com abertura das propostas 30 dias, em 26 de novembro. O certame foi transferido para esta segunda-feira, dia 21 e na última sexta-feira foi publicada no Diário Oficial a decisão da Agesul de suspender a concorrência.

O asfalto deste trecho de 21,1 km da MS-258 é estratégico para a economia de Sidrolândia porque vai encurtar em 95 quilômetros a ligação com a BR-163, rodovia de acesso à São Paulo e ao Paraná, além da região sul do Estado. Hoje para chegar a esta rodovia, por asfalto, é necessário percorrer 70 km até Campo Grande.

Pela MS-258, se chega à 163 já na divisa da Capital com Nova Alvorada do Sul, com a vantagem de se contornar o posto pedágio existente antes do Distrito de Anhandui. O asfalto do primeiro trecho da estrada, da BR-060 até o Distrito de Capão, de 25 km, foi concluído em dezembro de 2019, após três anos e seis meses de obras. É uma região que concentra grandes lavouras de soja e milho, onde moram aproximadamente 2 mil famílias de assentados do Complexo Eldorado.

O governador Reinaldo Azambuja já assumiu o compromisso de asfaltar a ligação da MS-162 (saída para Maracaju) com a MS-455 (a estrada da Gameleira) passando pelo Assentamento Capão Bonito. Em outubro foi contratada a Polo MS Engenharia e Geotecnologia para fazer ao custo de R$ 356,4 mil o projeto executivo e ambiental da obra. A estrada da Gameleira (pela qual também se chega a Campo Grande) cruza com a MS-258 na altura do Capão Seco.