Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 12 de Abril de 2024

SIDROLÂNDIA- MS

Alvo de operação, adjunto da Educação diz que cumpriu expediente até 12h

Rafael foi um dos alvos da terceira etapa da Operação Tromper que o GAECO promoveu nesta quarta-feira em Sidrolândia.

Redação

03 de Abril de 2024 - 13:27

Alvo de operação, adjunto da Educação diz que cumpriu expediente até 12h
Policiais Militares e Gaeco na casa do secretário-adjunto de Educação, Rafael Rodrigues. Foto: Lucas Martins/Região News.

O secretário-adjunto de Educação, Rafael Rodrigues, segundo sua assessoria, até o meio-dia cumpriu expediente na Secretaria de onde foi afastado preventivamente pela prefeita Vanda Camilo.

Como é pré-candidato a vereador, por força da legislação eleitoral, Rafael será exonerado até a próxima sexta-feira. Rafael foi um dos alvos da terceira etapa da Operação Tromper que o GAECO promoveu nesta quarta-feira em Sidrolândia.

Logo pela manhã, viaturas do Grupo Especial de Repressão ao Crime Organizado bateram na casa de Rafael, fizeram buscas na residência e só levaram o celular. Agora a tarde ele vai prestar depoimento no Ministério Público.

As equipes também fizeram buscas e apreensões na casa do secretário-adjunto de Assistência Social, Paulo Vitor, onde também fizeram a apreensão do celular dele. Entre os presos nesta quarta-feira estão; o advogado Milton Matheus Paiva; vereador de Campo Grande e ex-secretário Municipal de Fazenda, Tributação e Gestão Estratégica de Sidrolândia, Claudinho Serra; o empresário Ueverton da Silva Macedo, apontado como líder do esquema que desencadeou a Operação Tromper; o chefe de licitação da Prefeitura de Sidrolândia, Marcus Vinícius; a servidora Ana Paula Flores; e o ex-assessor de Claudinho, identificado como Thiago Alves.

Milton Matos em maio foi alvo de buscas e apreensão em sua casa. Na ocasião, agentes do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) apreenderam R$ 7 mil em espécie.

Alvo de operação, adjunto da Educação diz que cumpriu expediente até 12h
Advogado Milton na porta da delegacia de Sidrolândia. (Foto: Marcos Maluf)

Desta vez a investigação levantou elementos que fizeram a justiça decretar a prisão preventiva dele, cumprida em Sidrolândia. Por ser advogado, Milton está sendo encaminhado ao Presídio Militar da Capital, onde ficará preso.

Ariel Osmar da Costa, advogado de Milton, afirmou que agora tenta acesso aos autos da investigação, que está em segredo de justiça. O Gaeco afirma que identificou "nova ramificação da organização criminosa, atuante no ramo de engenharia e pavimentação asfáltica".

Milton é proprietário da empresa 3M produtos e serviços. "Se for questão do asfalto vai ser porque ele foi pregoeiro, mas o Milton diz que não mexeu com nada de questão de asfalto. Deve ter algo relacionado a licitação", diz o advogado Ariel.

Histórico

A 1ª fase da Operação Tromper foi deflagrada em maio de 2023 contra esquema de corrupção envolvendo fraude em licitação e sonegação fiscal em Sidrolândia. Conforme a investigação, para dar ares de legitimidade aos certames licitatórios e fazer o desvio dos recursos públicos reservados para a execução dos contratos, o grupo criminoso abria empresas ou se aproveitava da existência de cadastramentos para incrementar o objeto social sem que o estabelecimento comercial apresentasse experiência, estrutura ou capacidade técnica para execução do serviço contratado ou fornecimento do material adquirido pelo município.

A investigação ainda revelou que a sogra e o cunhado de "Frescura", apontado como líder do esquema que desencadeou a operação, movimentaram mais de R$ 1,1 milhão entre 2017 e 2021, mesmo com empregos bem modestos.