Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 29 de Setembro de 2020

Agronegócio

Com chuva na hora certa, produtores iniciam colheita otimistas que terão supersafra

Se for obtida uma produtividade média 60 sacas por hectare (na safra passada ficou em 45 sacas) a produção terá um incremento de 25%.

Redação/Região News

09 de Fevereiro de 2020 - 21:14

Com chuva na hora certa, produtores iniciam colheita otimistas que terão supersafra

A colheita de soja iniciada semana passada de forma tímida, a partir desta segunda-feira vai ser intensificada abrangendo todas as regiões do município que teve ampliação da área plantada de 215 para 225 mil hectares. O clima é de otimismo porque choveu e tem chovido na intensidade necessária para o desenvolvimento da planta. Um cenário diferente da apreensão que havia em outubro, quando a estiagem atrasou o plantio e algumas regiões houve necessidade de replantio.

Por enquanto é muito cedo para prognósticos, já que a colheita está num estágio muito incipiente (menos de 5% da área plantada). Se for obtida uma produtividade média 60 sacas por hectare (na safra passada ficou em 45 sacas) a produção de Sidrolândia terá um incremento de 25% sobre a produção da safra passada, de 645.800.00 toneladas deve chegar a 810 mil toneladas, o melhor da história do município. Em termos de rentabilidade, tomando como base a cotação da soja a R$ 70,00, este incremento de 2,720 milhões de saca, representa um faturamento bruto adicional de R$ 190,4 milhões.

O produtor Paulo Stefanello, presidente do Sindicato Rural, está otimista com o desempenho que vai garantir na sua lavoura de 3.500 hectares. Com o atraso no início do plantio, em função da falta de chuva em outubro, Stefanello está preocupado com o milho safrinha. A colheita tem sido possível, mesmo com as pancadas de chuva que têm sido registradas. Plantar o milho é o que preocupa.

O médio produtor Clayton Straube, com lavoura de 300 hectares no Capão Bonito, começa a colher nesta semana e acredita na obtenção de 600 hectare por hectare. O pequeno produtor Luiz Varela, do Assentamento Vacaria, espera colher 900 sacas que plantou em 15 hectares. Só começará a colheita em 15 dias. Sua preocupação é com as péssimas condições das estradas de escoamento.

Lançamento oficial

Está programado para os próximos dias o lançamento oficial da colheita da safra de soja 2019/2020 em Mato Grosso do Sul.

De acordo com o boletim técnico da Famasul, em comparação aos dados da safra anterior (2018/2019), estima-se até o momento, aumento de área plantada em aproximadamente 6,18%, passando de 2,979 milhões para 3,163 milhões de hectares. Para tanto, é esperada produção de grãos (de 8,8 milhões de toneladas na safra 2018/2019 para 9,906 milhões de toneladas na safra 2019/2020).

Venda antecipada - Segundo levantamento realizado pela Granos Corretora, até 20 de janeiro, o MS já havia comercializado 42,09% da safra 2019/20, que indica um avanço de 5 pontos percentuais comparado em igual período na safra 2018/19. Já o preço médio da saca de 60 Kg, em MS, encerrou no dia 20 de janeiro cotado a R$ 75,19.

As cotações no mercado interno têm refletido o acordo comercial entre a China e os Estados Unidos assinado na semana passada, ainda que a China não tenha comprado soja americana desde o acordo há essa expectativa no mercado externo. Contudo, a nação asiática já deu início às comemorações do Ano Novo, então para essa semana não se espera grandes mudanças no mercado.