Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 13 de Junho de 2021

Agronegócio

Mato Grosso Sul é o segundo Estado do país na produção de eucaliptos

Correio do Estado

17 de Maio de 2021 - 15:29

Mato Grosso Sul é o segundo Estado do país na produção de eucaliptos
Mato Grosso Sul é o segundo Estado do país que mais produz eucaliptos - Divulgação

De acordo com informações da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Mato Grosso do Sul é o segundo estado no Brasil em produção de eucaliptos, com mais de 1,7 milhão de hectares plantados. Além disso, o Estado não corre riscos de sofrer com escassez de madeira nos próximos anos. Possui oferta superior a 40 milhões de metros cúbicos de madeira sem casca, e as indústrias de celulose consomem apenas 20 m³ milhões.

O gerente de consultoria em Energia e Agroindústria da Pöyry no Brasil, Dominique Duly afirmou no jornal Valor Econômico que as reservas de Mato Grosso do Sul são capazes de abastecer novas fábricas de celulose que devem entrar em operação no Estado e em localidades próximas.

Entre elas a Paracel em Concepción, no Paraguai; Suzano em Ribas do Rio Pardo; expansão da Eldorado em Três Lagoas; e Euca Energy em Alto Araguaia (MT). A demanda adicional de madeira será de 26 milhões de metros cúbicos por ano.

“A oferta atual já seria suficiente para o novo consumo. E é preciso considerar que Paracel e Euca Energy vão usar madeira de Mato Grosso do Sul somente no início da operação”, afirmou Duly.

A empresa Suzano anunciou na última semana a construção da nova indústria de celulose do grupo em Ribas do Rio Pardo, que receberá investimentos de R$ 14,7 e terá capacidade de produção de 2,3 milhões de toneladas do produto ao ano, com geração de 10 mil empregos diretos durante a construção da fábrica. A companhia já comprou do Estado 85% da madeira necessária para início de operação, prevista para acontecer no primeiro trimestre de 2024.

O secretário da Semagro, Jaime Verruck explicou que a nova indústria é autossuficiente em energia limpa e outras práticas de ESG, índice que avalia as operações das principais empresas conforme os seus impactos em três eixos da sustentabilidade.

“A implantação da Suzano em Ribas do Rio Pardo vai transformar a região. A nossa quarta indústria de celulose, além de gerar milhares de empregos no período de obra e quando estiver concluída".