Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 20 de Setembro de 2020

Agronegócio

Ministério define regras para o plantio da soja em MS

Objetivo é reduzir riscos relacionados a problemas climáticos e fitossanitários.

Correio do Estado

07 de Junho de 2020 - 19:18

Ministério define regras para o plantio da soja em MS

Antes mesmo de colher o milho segunda safra, Mato Grosso do Sul já tem definidas as regras para o próximo plantio de soja. Publicadas no Diário Oficial da União, portarias do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) estabelecem o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc) para a cultura da soja em todo país. Com 3,389 Milhões de hectares de área plantada, a produção do grão no Estado é acompanhada pela Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro).

O zoneamento é definido para reduzir os riscos relacionados a problemas climáticos e fitossanitário causado pela ferrugem asiática da soja. O Zarc leva em conta recomendações de instituições de pesquisa e órgãos estaduais sobre medidas de manejo que incluem o período de vazio sanitário e o calendário de plantio para reduzir os riscos relacionados aos aspectos fitossanitários.

A novidade nas portarias de soja são as novas cultivares. Para a safra 2020/2021, no total, 9.356 indicações foram feitas, considerando que a mesma cultivar pode ser indicada para diferentes Unidades da Federação (UFs).

Considerando a alta capacidade mutagênica e a velocidade de reprodução do agente causador da ferrugem asiática da soja, medidas de manejo que incluem o período de vazio sanitário e o calendário de plantio são recomendadas pelas instituições de pesquisa, com o objetivo de conter a sobrevivência do fungo durante a entressafra e de reduzir o número de aplicações de fungicidas ao longo da safra, reduzindo a pressão de seleção de resistência aos produtos disponíveis para utilização no seu controle.

O documento ainda orienta que devem ser observadas as determinações relativas ao vazio sanitário e ao calendário de plantio, estabelecidas pela Semagro (Resolução nº 648, de 15 de agosto de 2017) visando a prevenção e controle da ferrugem asiática.

O zoneamento tem o objetivo de reduzir os riscos relacionados aos problemas climáticos e permite ao produtor identificar a melhor época para plantar, levando em conta a região do país, a cultura e os diferentes tipos de solos.

Os agricultores que seguem as recomendações do Zarc estão menos sujeitos aos riscos climáticos e ainda poderão ser beneficiados pelo Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) e pelo Programa de Subvenção ao prêmio do Seguro Rural (PSR). Muitos agentes financeiros só liberam o crédito rural para cultivos em áreas zoneadas e para o plantio de cultivares indicadas nas Portarias de zoneamento.

SAFRA

Com 3,389 milhões de hectares plantados, a soja atingiu recorde de produtividade na primeira safra 2019/2020. O Estado produziu 11,32 milhões de toneladas do grão. Aumento de 28,73% em relação ao que foi colhido na safra 2018/2019 (8,8 milhões de toneladas). A produtividade média ficou acima de 55 sacas por hectare, com projeção inicial de 52 sc/ha.

Segundo levantamento realizado pela Granos Corretora, até 1° de junho, Mato Grosso do Sul já havia comercializado 88,03% da safra 2019/2020, avanço de 24 pontos percentuais comparado a mesmo índice apresentado em igual período de 2019 para a safra 2018/2019.