Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 17 de Agosto de 2022

Agronegócio

Plantio da soja em MS segue proibido até o dia 15 de setembro

Neste período é terminantemente proibido plantar ou manter vivas plantas de soja em qualquer fase de desenvolvimento.

Portal do MS

06 de Julho de 2022 - 08:48

Plantio da soja em MS segue proibido até o dia 15 de setembro
Foto: Divulgação

O plantio da soja em Mato Grosso do Sul segue proibido até o dia 15 de setembro. O chamado "vazio sanitário" da soja no Estado teve início em 15 de junho. Neste período é terminantemente proibido plantar ou manter vivas plantas de soja em qualquer fase de desenvolvimento.

Na safra do ano passado, a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) cadastrou 15.404 áreas com plantio de soja, com área declarada de mais de 3,2 milhões de hectares cultivados. Esse número representa um aumento de 13% de áreas cadastradas em relação à safra 2020/2021. A medida fitossanitária foi estabelecida no Estado em 2006. Em maio de 2021, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) publicou a Portaria nº 306 instituindo o Programa Nacional de Controle da Ferrugem Asiática da Soja (PNCFS), o qual ratifica o vazio sanitário como principal medida para o controle do fungo causador da doença ferrugem-asiática da soja (Phakopsora pachyrhiz).

A doença é considerada uma das mais prejudiciais a cultura da soja. O fungo que causa a doença é do grupo biotrófico, o que significa que precisa de um hospedeiro vivo para se desenvolver e multiplicar. Ao eliminar as plantas de soja na entressafra, o ciclo do fungo é quebrado, reduzindo então a quantidade de esporos presentes no ambiente. O período de plantio da oleaginosa no Estado acontece entre os dias 16 de setembro a 31 de dezembro e o cadastro de área plantada é obrigatório, devendo ser realizado no site do Iagro (www.servicos.iagro.ms.gov.br/plantio) no período entre 1º de setembro e 10 de janeiro.

A Iagro pode sanar as dúvidas dos produtores, além de repassar orientações ou receber denúncias. Para isso, o produtor pode entrar em contato com a Iagro através do 0800 647 2788.