Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 26 de Maio de 2022

Economia

Nova setorização eleva em até 223% IPTU na Ponta Porã que até a Mato Grosso será área nobre

Pela planta genérica em vigor, só o trecho inicial da Ponta Porã entre a Avenida Dorvalino dos Santos e a Rua São Paulo, está enquadrado como “setor A”.

Flávio Paes/Região News

16 de Novembro de 2015 - 15:45

A Rua Ponta Porã vai ganhar status de área nobre no trecho entre a Avenida Dorvalino dos Santos e a Mato Grosso, com impacto na base de cálculo do IPTU que em algumas quadras subirá 223% passando com a mudança de setorização de B para A, que eleva o metro quadro de R$ 69,30 para R$ 224, 00. 

A proposta será incorporada ao plano diretor em fase de discussão, que poderá prever também a proibição de estacionamento neste mesmo trajeto para abertura de uma ciclovia e com a obrigatoriedade dos proprietários construírem calçadas para facilitar o trajeto dos pedestres.

Pela planta genérica em vigor, só o trecho inicial da Ponta Porã entre a Avenida Dorvalino dos Santos e a Rua São Paulo, está enquadrado como “setor A”, que neste ano pagou o IPTU sobre uma base de R$ 134,40 o metro quadrado. Hoje o trecho até Mato Grosso é enquadrado no setor “B”, que em 2016 vai pagar R$ 115,50, ou seja, praticamente a metade do valor cobrado na área nobre.

Da Mato Grosso até a Rua Joaquim dos Santos o metro quadrado cai para R$ 46,60 (valor do setor C) e da Martins Fradick até o início da MS-162, fica em R$ 26,00 (setor E). A proposta inicial de revisão da planta genérica sugeriu a expansão deste setor A para mais três quadras (Rio Grande do Sul, Antero Lemes e Distrito Federal).

Serão do setor B os trechos entre a São Paulo e a Rio Grande do Sul; Distrito Federal e Joaquim dos Santos. O restante da via, até o início da rodovia para Quebra Coco será enquadrada como setor B,  com a eliminação do setor E  existente a partir da Rua Martins Fradick até a rodovia, onde hoje o imposto é calculado sobre R$ 15,60 (setor E) e com esta reclassificação a tributação incidirá sobre R$ 77,00, um aumento de 393%.