Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 20 de Janeiro de 2021

Economia

Páscoa deve movimentar R$ 108,8 milhões em MS, aponta Fecomércio

O pagamento em dinheiro foi escolhido por 56%, seguido pelas compras com cartão de crédito (23%) e com cartão de débito (15%).

G1 MS

07 de Abril de 2014 - 14:46

A Páscoa deve movimentar R$ 108,8 milhões no comércio de Mato Grosso do Sul, conforme pesquisa divulgada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado (Fecomércio-MS) nesta segunda-feira (7). O valor é maior que o registrado no mesmo período de 2013 - R$ 107,4 milhões.

Segundo o levantamento, os consumidores pagarão valor médio de R$ 77 por presente. A maioria dos entrevistados afirmou que fará as compras nos supermercados. O pagamento em dinheiro foi escolhido por 56%, seguido pelas compras com cartão de crédito (23%) e com cartão de débito (15%).

Com relação aos fatores de decisão de compra, a marca dos produtos (26%) e a promoção de venda e brindes (22%) são os predominantes.

A pesquisa mostra também que a compra de ovos de chocolate é preferência de 53% dos entrevistados; as caixas de bombom serão a escolha de 22% e as barras de chocolate, de 12%. 8% dos consumidores vão optar por chocolates e ovos caseiros.

Pescado, viagens e lazer

O peixe estará na mesa de quase 56% dos entrevistados, de acordo com a Fecomércio-MS. Na escala de preferência, os regionais são os mais lembrados. O pintado é a escolha de 23%, seguido do pacu (21%) e do dourado (10%). O preferido dos peixes secos é o bacalhau para 19%.

Segundo a pesquisa, o setor de turismo receberá R$ 97 milhões somente com gastos em viagens. Quase 61% dos entrevistados disseram não vão viajar e outros 19% ainda não sabem se sairão das suas cidades. Entre os que pretendem viajar, quase 40% deverão ir para propriedades rurais ou beira de rios, 33% irão para outras cidades no interior e 19% deverão deslocar-se para fora de Mato Grosso do Sul.

O levantamento foi feito pela Fecomércio-MS, em parceria com a universidade Anhanguera-Uniderp e a Fundação Manoel de Barros, entre os dias 10 e 15 de março. As cidades pesquisadas foram Aparecida do Taboado, Aquidauana, Anastácio, Campo Grande, Chapadão do Sul, Corumbá, Dourados, Ladário, Naviraí, Paranaíba, Ponta Porã, São Gabriel do Oeste e Três Lagoas.