Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 25 de Fevereiro de 2024

Esporte

Palmeiras reduz distância, mas Corinthians tem chance quatro vezes maior de título

Probabilidade de o Alviverde chegar à primeira posição até a última rodada é de 18%, mas atual líder segue com 71%; Botafogo ganha na força na briga pela Libertadores

Globo Esporte

24 de Outubro de 2017 - 10:29

A derrota do Corinthians para o Botafogo por 2 a 1, nesta segunda-feira, no estádio Nilton Santos, trouxe mais emoção à briga pelo título brasileiro. Com os resultados da 30ª rodada, Palmeiras e Santos diminuíram a diferença para o líder para seis pontos.

Na disputa pela Libertadores do ano que vem, o Alvinegro carioca recuperou a sexta posição e colocou fogo na briga pela vaga na competição continental. Na parte de baixo da tabela, Atlético-GO e Ponte Preta se complicaram na fuga do Z-4.

Mesmo com o aumento das chances de título para o Palmeiras, o matemático Tristão Garcia, do site Infobola, afirma que é difícil tirar o título das mãos do Corinthians.

- O Palmeiras está com 18% e o Corinthians 71%. Há uma esperança, mas o Corinthians tem quatro vezes mais chances que o Palmeiras. Vai ser muito importante o clássico, mas a diferença é grande, pede que o Corinthians perca duas e o Palmeiras vença duas - declarou.

Chances de título

Apesar de Palmeiras e Santos diminuírem a distância até o Corinthians para seis pontos, é o Verdão quem tem ainda mais possibilidades, já que as chances de título mais que dobraram em relação à semana anterior. Tristão Garcia destaca que o atual líder perdeu a média de campeão, mas que segue como principal candidato ao troféu.

- O Corinthians hoje perdeu a média de campeão, que é dois pontos por jogo. Perdeu a gordura. Agora, pela primeira vez, está abaixo dessa média. Ou ele reage, ou tem o risco de ser alcançado. Perdeu a média de campeão. Saiu da média de excelência e foi para uma média muito boa. O Corinthians continua favorito, mas há uma dúvida.

Chances de título

Time

Porcentagem

Corinthians

71%

Palmeiras

18%

Santos

7%

Grêmio

4%

Fonte: Tristão Garcia

Libertadores

Com os resultados da 30ª rodada, o Botafogo retomou a sexta posição e alcançou 78% de chance de conseguir uma vaga na Libertadores, apimentando a disputa com o Flamengo, que tem 62%. Tristão elogiou o desempenho do Alvinegro neste Campeonato Brasileiro, e viu como possibilidade a ida da equipe à Libertadores de maneira direta.

- O Botafogo passa a ser candidato a pegar o Grêmio, alcançar o Grêmio, ou, no caso de o Grêmio ganhar a Libertadores, pegar a vaga pela classificação do Grêmio. O Botafogo deu um passo importante. Está muito parelho. Botafogo e Flamengo estão em uma disputa bem bonita.

Libertadores

Time

Porcentagem

Cruzeiro

100%*

Corinthians

99%

Palmeiras

99%

Santos

98%

Grêmio

96%

Botafogo

78%

Flamengo

62%

Vasco

29%

Atlético-MG

14%

Atlético-PR

12%

Chapecoense

4%

Bahia

3%

Fluminense

3%

São Paulo

2%

Sport

1%

Fonte: Tristão Garcia

*Cruzeiro conquistou a vaga via título da Copa do Brasil

Rebaixamento

Já no Z-4, Atlético-GO e Ponte Preta se complicaram na tabela após perderem para Santos e Avaí, respectivamente. Para Tristão, dificilmente o Dragão se salva do rebaixamento à Série B do ano que vem, mas o matemático vê as outras vagas para a Segundona em aberto, apesar de a situação da Macaca ser desconfortável.

- O Atlético-GO perdeu o fôlego, perdeu para o Vasco e Santos. Agora começa a entrar em uma situação terminal. Nas outras vagas, não está livre de alguém fazer uma boa campanha e escapar, o rebaixamento está em aberto. Mesmo assim, a Ponte se complicou perdendo um confronto direto em casa. Agora, a Ponte precisa ganhar fora ou vai depender de um tropeço de um adversário direto. O Coritiba está dando sopa para o azar. Está brincando com a sorte. Vitória e Avaí vai ser uma luta de foice. Avaí joga em casa. Já o Sport vai dizer se vai ou não vai cair - finalizou.

Rebaixamento

Time

Atlético-GO

95%

Ponte Preta

72%

Coritiba

62%

Vitória

50%

Avaí

50%

Sport

31%

São Paulo

11%

Bahia

10%

Chapecoense

9%

Fluminense

8%

Atlético-MG

1%

Atlético-PR

1%

Fonte: Tristão Garcia