Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 22 de Abril de 2024

Justiça

Absolvidos no ano passado, Name, Fahd e Obara serão julgados novamente em abril

Eles são acusados de corrupção passiva e ativa.

Campo Grande News

30 de Março de 2024 - 09:53

Absolvidos no ano passado, Name, Fahd e Obara serão julgados novamente em abril
Delegado é acusado de ocultar provas em investigação para favorecer organização criminosa. (Foto: André Bittar/Arquivo).

Absolvidos dos crimes de obstrução da Justiça e de lavagem de dinheiro em fevereiro de 2023, o delegado da Polícia Civil, Márcio Shiro Obara, o ex-guarda Marcelo Rios, Fahd Jamil, Flávio Correia Jamil Georges e Jamil Name Filho serão novamente julgados, desta vez em segundo grau, conforme recurso do Ministério Público de Mato Grosso do Sul. Eles são acusados de corrupção passiva e ativa e foram presos durante a operação Omertà.

Para o Ministério Público de Mato Grosso do Sul, que apelou da decisão de primeiro grau, preferida há um ano e dois meses, há provas suficientes nos autos que corroboram com o envolvimento de todos nos crimes elencados.

Entretanto, para o juiz Roberto Ferreira Filho, na ocasião da sentença, Márcio, Marcelo, Fahd, Flávio e Jamilzinho também foram absolvidos pelos crimes de obstrução à Justiça. Fahd Jamil continuou cumprindo as medidas cautelares em razão de outras ações penais. Já Obara e o investigador da Polícia Civil Célio Rodrigues Monteiro, também absolvidos do crime de lavagem de capitais, tiveram todas as medidas cautelares revogadas com a decisão publicada nesta quarta-feira.

Recentemente, em despacho de 5 de outubro, o desembargador José Ale Ahmad Netto, da 2ª Câmara Criminal, incluiu o caso em pauta de julgamento, que ocorre em 23 de abril deste ano.