Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 23 de Outubro de 2021

Policial

A cada quatro horas uma arma é apreendida em MS

TV Morena

21 de Dezembro de 2010 - 10:36

Uma arma é apreendida em Mato Grosso do Sul, em média, a cada quatro horas e meia. Por dia são 5,3, por mês são 159, e por ano o número chega a 1.951. Isso é o que aponta o livro Estoques e Distribuição de Armas de Fogo no Brasil, uma das quatro publicações produzidas pela ONG Viva Rio em parceria com o Ministério da Justiça , que foram lançadas nesta segunda-feira (20), em Brasília.

Segundo Júlio César Purcena, um dos pesquisadores da Viva Rio que participou da coleta dos dados, a entidade chegou a esse número de apreensões de armas com base nas informações repassadas oficialmente pelo governo do Estado a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Justiça, entre 2003 e 2008.

No ranking nacional de apreensões de armas do livro, Mato Grosso do Sul ocupa a 13ª posição, atrás de São Paulo (30.872 por ano), Minas Gerais (17.224), Rio de Janeiro (14.883), Rio Grande do Sul (8.701), Bahia (4.602), Pernambuco (3.719), Paraná (2.898), Ceará (2.509), Santa Cantarina (2.380), Goiás (2.250), Distrito Federal (2.181) e Mato Grosso (1.967).

Júlio César diz que no livro os pesquisadores fizeram um outro cruzamento de informações, utilizando a média de apreensões dos últimos anos e a estimativa de armas em circulação nos estados. Neste indicador, chamado de Taxa de Apreensão Média, Mato Grosso do Sul ocupa a sétima posição no País, com o índice de 9,54, o que significa, segundo um dos autores da pesquisa, que para cada mil armas em circulação no Estado, em média são apreendidas 9,54.

Das armas apreendidas em Mato Grosso do Sul, conforme dados do Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), apresentados no Estado, 68,7% são revólveres, 5,8% são pistolas, 24,9% são para caça, 0,3% são militares, 0,3% são de fabricação caseira e 0,1% são enquadradas em outras categorias.

O livro apontou ainda que na comparação das campanhas de entrega voluntária de armas de fogo de 2004/2005 e de 2008/2009, houve uma redução de 80% na quantidade arrecadada no Estado, caindo de 4.844 na primeira para apenas 932 na segunda.

Em contrapartida, na análise dos resultados das campanhas de regularização de armas de fogo realizadas em 2008 e 2009, houve um aumento no Estado de 532,4%, entre uma e outra, em Mato Grosso do Sul, passando de 3.771 para 23.847 unidades.

Brasil

Em todo o País, segundo os dados levantados pela Viva Rio, existem 15,9 milhões de armas, sendo que desse total, 2,1 milhões estão em poder das forças de segurança (militares, policiais militares, civis, federais, rodoviários federais, força nacional de segurança, entre outros), 8,4 milhões estão sob a posse legalmente da sociedade civil (pessoas físicas, empresas de segurança, lojas e colecionadores, entre outros) e 7,6 milhões estão na ilegalidade.