Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 23 de Outubro de 2021

Policial

Apesar de denúncias anônimas, só é confirmada uma vítima de professor

Campo Grande News

09 de Fevereiro de 2011 - 17:41

De acordo com a Polícia Civil, ainda não foram confirmadas novas vítimas do professor que está preso suspeito de estuprar um aluno de 11 anos, na escola municipal no bairro Oliveira III, em Campo Grande.

A Polícia Civil tinha recebido várias denúncias anônimas contra o homem e foi verificar se as crianças mais próximas do garoto tinham sido violentadas pelo professor, mas todas negaram.

O professor, de 45 anos, está preso desde a última sexta-feira (4) por ter estuprado o menino de 11 anos. Ele nega, mas a Depca afirma que ele cometeu o crime e, segundo a delegada, no decorrer das investigações mais provas têm surgido.

Diversas testemunhas já foram ouvidas, entre elas os pais do garoto, alunos do acusado e funcionários da escola onde ele trabalhava e onde teria acontecido a violência sexual. Conforme a delegada Aline Sinnot, da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), o inquérito será concluído até sexta-feira (11).

O caso- Segundo a Polícia, o menino de 11 anos era estuprado sempre depois das aulas. O professor trancava a porta das salas e o obrigava a praticar sexo oral.

A mãe do garoto disse que a situação teria ocorrido ao menos 16 vezes. A família descobriu os abusos após a vítima apresentar comportamentos estranhos, como tentativa de suicídio e insônia.

Foi o menino mesmo quem contou para os pais, no mês passado, e eles procuraram a Polícia. Diante da situação, a família, que mora no bairro há oito meses, já quer mudar de endereço.