Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 25 de Outubro de 2021

Policial

Criança de 10 anos é espancada pelo pai em Dourados

Ela relata que é separada do marido há dois anos, sendo que aos finais de semana o filho do casal sempre visita a mãe.

Diario MS

01 de Fevereiro de 2011 - 08:21

Um menino de 10 anos foi agredido pelo pai, na manhã de domingo. A mãe da criança registrou o caso no Conselho Tutelar na manha de ontem. Ela relata que é separada do marido há dois anos, sendo que aos finais de semana o filho do casal sempre visita a mãe.

No entanto, quando o menino chegou a sua residência, no domingo passado, reclamava de dores pelo corpo, devido às agressões. “Ele [o pai] me entregou o menino todo cheio de hematomas”, disse.


De acordo com a mãe, que pediu para não ser identificada, o agressor teria agredido violentamente o menino com uma cinta, alegando que sua avó, que mora na mesma residência, teria dito que o mesmo teria roubado R$ 100,00 de sua bolsa.

O menino negou o fato e diz que sempre apanhou do pai, mas não com tamanha violência.


Ao Diário MS, a vítima contou que o pai teria dito que não bateu com toda a força e que se o suposto roubo do dinheiro da avó se repetisse ele cortaria sua mão. A mãe ainda contou que seu filho só mora com o pai devido ao um acordo judicial, sendo que na época da separação ela não teria condições financeiras de sustentar o filho.


Hoje, ela reside com sua segunda filha, de 15 anos, em uma quitinete de dois cômodos com banheiro e que não sabe como será daqui para frente, já que o filho deve não voltar morar com o pai. Atualmente mãe e filha estudam na mesma escola, no período noturno. Ela ainda trabalha de diarista durante o dia. O Conselho Tutelar não informou o nome do pai da criança, que deverá responder pela agressão.

CASOS

Esse é o segundo caso de violência e exploração de crianças registrado em Dourados em 15 dias. Na semana passada, o Diário MS flagrou uma criança de apenas nove anos de idade, que trabalhava com o pai e o irmão de 16 anos, descarregando um caminhão de tijolos.

Nenhum tipo de trabalho é permitido para menores de 14 anos, de acordo com a legislação brasileira. O caso foi comunicado ao Conselho Tutelar e o pai terá que prestar esclarecimentos. Ele corre o risco de perder a guarda do menor.