Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 28 de Novembro de 2020

Policial

Dono de academia espanca aluno após desconfiar de furto de celular

Segundo registro da Polícia Civil, o aluno da academia terminou os exercícios no fim da tarde e foi para casa. Por volta das 21h30, recebeu uma ligação do dono da academia

Campo Grande News

20 de Agosto de 2014 - 14:55

Um jovem de 22 anos foi agredido e ameaçado de tortura no fim da noite de ontem (19), em uma academia situada no Jardim Colibri, em Campo Grande. Conforme relatos do jovem aos policiais, o dono da academia onde a vítima malha e outro aluno foram responsáveis pelas agressões.

Segundo registro da Polícia Civil, o aluno da academia terminou os exercícios no fim da tarde e foi para casa. Por volta das 21h30, recebeu uma ligação do dono da academia, identificado como professor Oscar. O homem disse ao aluno que um celular foi furtado de outro aluno da academia e que o jovem deveria ir até o estabelecimento.

O jovem atendeu ao pedido do dono do local e foi até a academia. Assim que o jovem chegou ao estabelecimento, Oscar deu início às agressões com a ajuda de outro aluno do local. A vítima teve o pescoço esganado e recebeu chutes na cabeça.

Ainda durante a sessão de espancamento, o dono da academia em companhia de outro aluno levaram a vítima até o banheiro do local. Com um balde de água e um saco preto, os dois ameaçaram torturar o jovem se ele não confessasse o furto do aparelho celular.

O jovem conseguiu pegar o próprio celular e ligar para a mãe, que foi ao estabelecimento. Quando a mulher chegou, Oscar já havia ido embora, mas o outro parceiro de agressões usou uma barra de ferro para ameaçar a mulher. O caso terminou com a chegada de uma equipe da Polícia Militar, mas o jovem ainda foi ameaçado de morte.

As agressões foram parar na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) e o caso registrado como lesão corporal dolosa. Até agora ninguém foi detido e a Polícia Civil vai investigar o crime