Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 17 de Outubro de 2021

Policial

Menor que teria planejado morte de sobrinha está em Unei de Dourados

A autoria seria da tia e do menino de 16 anos.

Midiamax

23 de Dezembro de 2010 - 15:32

A adolescente R.V., 16 anos, que teria trocado a sobrinha Luzimara Almeida Martins, de 8 anos, por drogas e ter participado do assassinato da criança, no município de Caarapó, foi transferida para a Unidade Educacional de Internação (Unei) de Dourados.

O delegado da Polícia Civil, Luís Augusto Milani, que conduz as investigações, disse que todos os adolescentes participantes do crime estão apreendidos, inclusive C.B., 16 anos, que é primo da vítima e a teria levado até o local do homicídio com a tia da criança.

Outros dois menores teriam assistindo a sessão de agressões físicas contra a criança, um provável abuso sexual e por fim sua morte por asfixia e pancadas. Eles não fizeram qualquer ação para impedir o crime.

Segundo consta no resultado da investigação, o adolescente de 16 anos e a tia da menina moram em uma aldeia de Caarapó. Eles atraíram a criança para um riozinho que fica entre a aldeia e a Fazenda Gauchinho. Lá, na companhia de outros dois menores, teriam ingerido bebida alcoólica e feito uso de entorpecentes, provavelmente maconha.

No local, a menina de 8 anos foi morta. Segundo o delegado Milani, o corpo da criança apresentava sinais de mordidas, hematomas, marcas de prováveis pancadas e ainda indícios de que fora estuprada. A autoria seria da tia e do menino de 16 anos.

Ainda de acordo com o delegado, o menor de 16 anos disse que a morte da menina foi planejada pela tia, pois a mesma não gostava da criança.

Luzimara foi vista saindo da aldeia por volta das 7h da manhã. Doze horas depois a tia foi até a casa da criança e disse para a mãe que ela tinha morrido afogada. Imediatamente a mulher saiu à procura da filha e a encontrou embaixo de uma árvore, já sem vida.

As Polícias Militar e Civil foram acionadas para ir até o local, bem como a perícia técnica do município de Dourados, cidade que fica a aproximadamente 45 km de Caarapó.

Na mesma noite a polícia apreendeu os dois menores apontados como responsáveis pela morte e em seguida os outros dois que assistiram toda a cena de crueldade contra a criança. A tia da criança foi transferida para Dourados e os meninos continuam detidos na cadeia de Caarapó. “Eles estão aqui e agora nós aguardamos a justiça definir para onde serão levados", finaliza o delegado Milani.