Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 28 de Maio de 2022

Policial

Morador de rua é agredido até a morte e corpo foi encontrado perto da rodoviária

O corpo de Dione foi encontrado na manhã deste domingo nas proximidades do Terminal Rodoviário.

Redação

09 de Janeiro de 2022 - 11:48

Morador de rua é agredido até a morte e corpo foi encontrado perto da rodoviária
Dione foi encontrado no estacionamento da Loja Hiper Festa. Foto: Divulgação

Com imagens das câmeras de monitoramento dos estabelecimentos comerciais da região, as forças de segurança de Sidrolândia estão na captura de dois homens que  agrediram até a morte, Dione Moreira Macedo, 36 anos. O corpo de Dione foi encontrado na manhã deste domingo nas proximidades do Terminal Rodoviário (estacionamento da Loja Hiper Festa), na João Márcio Ferreira Terra, quase esquina com a Avenida Dorvalino dos Santos, centro.

Conforme o boletim de ocorrência da Polícia Civil, Dione, conhecido como Sininho, na manhã deste domingo estava na Padaria São Rafael (localizada na Rua João Márcio), pedindo comida. Abordou dois clientes e pediu dinheiro a eles. Os dois disseram que só tinham cartão e por isto não poderiam atender o pedido dele. Dione atravessou a rua pegou um pedaço de madeira e algumas garrafas e passou a atirar em direção aos dois que reagiram, passaram a agredir o morador de rua e só pararam com a passagem de uma viatura da PM. Os policiais tentaram reanimar a vítima e chamaram os bombeiros que constataram o óbito.

Histórico

Morador de rua é agredido até a morte e corpo foi encontrado perto da rodoviária

Dione foi preso pela Polícia Militar logo após furtar três refletores da Praça Central. Ele respondia a processos em Nova Alvorada do Sul, por violência doméstica, furto qualificado, praticado em 27 de maio de 2020. Em parceria com Rafael Espinosa, eles renderam o motorista Casemiro Roberto Cardoso, que estava no estacionamento do Posto Jumbo e tomaram o celular dele, voltaram na noite seguinte e foram surpreendidos pelo segurança José Sérgio da Silva Santos, quando tentavam abrir a porta da cabine do caminhão para furtar o veículo. Os dois comparsas conseguiram imobilizaram o segurança e o atingiram na cabeça com uma pedra de paralelepípedo de 11 kg.