Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 13 de Junho de 2021

Policial

Polícia de MS apreende mais duas carretas levando maconha sob carga de arroz

Campo Grande News

13 de Maio de 2021 - 13:40

Polícia de MS apreende mais duas carretas levando maconha sob carga de arroz
Policial retira tabletes de maconha de fundo falso em carreta (Foto: Adilson Domingos)

Mais duas carretas transportando maconha embaixo de carga de arroz em casca foram apreendidas nas últimas horas por policiais do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) na rota entre Ponta Porã e Campo Grande. Outra tinha sido apreendida na mesma rota, ontem à tarde.

Na noite desta quarta-feira (12), em pontos diferentes, os policiais apreenderam duas carretas Scania, uma branca com placa do Paraguai e uma branca com placa brasileira. Nos dois veículos a maconha estava em fundo falso na carroceria. A droga ainda não foi pesada.

Perto de Sidrolândia, os policiais prenderam o motorista paraguaio Felipe Centurión González, 32, que conduzia a Scania azul. Já na região de Campo Grande foram presos os irmãos Celso Andrés Ferreira Florentin, 39, e Nelson Elcirio Ferreira Florentin, 42. Celso dirigia a Scania branca e levava o irmão como acompanhante.

Após o arroz a granel ser descarregado em cerealista de Itaporã, as carretas foram encaminhadas para a sede do DOF em Dourados para a retirada da maconha.

Outra apreensão – Ontem à tarde, equipes do DOF apreenderam 7,7 toneladas de maconha e 14 quilos de skunk escondidos em carga de arroz em casca. A carreta tinha saído de Ponta Porã e seguia para Uberlândia, no Triângulo Mineiro.

O motorista, Barerito da Silva, 30, disse que pegou o caminhão já carregado em posto de combustíveis na MS-164, que liga Ponta Porã para Maracaju. Natural do Paraná, ele mora atualmente em Villarrica, no Paraguai. A carreta apreendida ontem foi interceptada entre os municípios de Maracaju e Sidrolândia, importante rota de cargas de droga e de contrabando destinadas à região central do País. (Colaborou Adilson Domingos)