Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 17 de Janeiro de 2021

Policial

Polícia desmantela quadrilha que atuava na região de Dourados

Na mesma ocasião, policiais do DOF e da Força Tática da PM de Fátima do Sul realizavam a prisão de um rapaz de 28 anos, também no distrito de Lagoa Bonita.

Dourados Agora

18 de Dezembro de 2012 - 14:33

Em ação conjunta realizada pela Polícia Militar de Nova Alvorada do Sul, Fátima do Sul e Deodápolis, bem como o Departamento de Operações de Fronteira (DOF) e Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron), resultou na prisão de uma quadrilha que agia na região de Dourados. Diversos objetos, dinheiro e veículos foram apreendidos na ação.

O bando atuava nos municípios de Deodápolis, Angélica, Nova Alvorada do Sul, Ivinhema e Dourados, com ramificações em Itaquiraí, Mundo Novo e cidades do interior de São Paulo e Paraná, Estados que fazem fronteira com o Mato Grosso do Sul. O primeiro detido foi um homem de 42 anos, identificado como “Neco”, que seria o líder do grupo de criminosos.

Ele foi encontrado no distrito de Lagoa Bonita, município de Deodápolis. Com ele foram apreendidas uma camionete Ford F-250, uma Toyota Hilux, uma Mitsubishi L-200, uma moto Yamaha XL, uma Honda Biz, uma Honda CBR 900 e um Volkswagen Polo, além de R$ 655 mil reais que seriam provenientes de várias fontes ilegais como agiotagem, pistolagem, cobranças de dívidas, entre outras.

Em ação conjunta realizada pela Polícia Militar de Nova Alvorada do Sul, Fátima do Sul e Deodápolis, bem como o Departamento de Operações de Fronteira (DOF) e Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron), resultou na prisão de uma quadrilha que agia na região de Dourados. Diversos objetos, dinheiro e veículos foram apreendidos na ação.

O bando atuava nos municípios de Deodápolis, Angélica, Nova Alvorada do Sul, Ivinhema e Dourados, com ramificações em Itaquiraí, Mundo Novo e cidades do interior de São Paulo e Paraná, Estados que fazem fronteira com o Mato Grosso do Sul. O primeiro detido foi um homem de 42 anos, identificado como “Neco”, que seria o líder do grupo de criminosos.

Ele foi encontrado no distrito de Lagoa Bonita, município de Deodápolis. Com ele foram apreendidas uma camionete Ford F-250, uma Toyota Hilux, uma Mitsubishi L-200, uma moto Yamaha XL, uma Honda Biz, uma Honda CBR 900 e um Volkswagen Polo, além de R$ 655 mil reais que seriam provenientes de várias fontes ilegais como agiotagem, pistolagem, cobranças de dívidas, entre outras.

Na mesma ocasião, policiais do DOF e da Força Tática da PM de Fátima do Sul realizavam a prisão de um rapaz de 28 anos, também no distrito de Lagoa Bonita. Segundo consta no mandato de prisão, ele teria participação em um homicídio ocorrido recentemente na Agrovila Pana, em Nova Alvorada do Sul, sendo apontado como um dos principais capangas de “Neco”.

Simultaneamente, policiais Civis e Militares de Nova Alvorada do Sul realizavam buscas e apreensões na Agrovila Pana, e Assentamento São João, quando prenderam um homem de 39 anos, irmão de “Neco”; na casa do mesmo foram encontradas duas armas de fogo (dois revólveres calibres 38) e nove veículos com irregularidades.

Um homem identificado apenas como “Caboré”, de 37 anos, também foi detido no mesmo local. Os quatro presos respondem pelo crime de homicídio, formação de quadrilha e ocultação de cadáver, e se encontram presos à disposição da Justiça. Estima-se que ao todo foram apreendidos entre dinheiro e bens, mais de um milhão de reais que estavam em poder da quadrilha.

. Segundo consta no mandato de prisão, ele teria participação em um homicídio ocorrido recentemente na Agrovila Pana, em Nova Alvorada do Sul, sendo apontado como um dos principais capangas de “Neco”.

Simultaneamente, policiais Civis e Militares de Nova Alvorada do Sul realizavam buscas e apreensões na Agrovila Pana, e Assentamento São João, quando prenderam um homem de 39 anos, irmão de “Neco”; na casa do mesmo foram encontradas duas armas de fogo (dois revólveres calibres 38) e nove veículos com irregularidades.

Um homem identificado apenas como “Caboré”, de 37 anos, também foi detido no mesmo local. Os quatro presos respondem pelo crime de homicídio, formação de quadrilha e ocultação de cadáver, e se encontram presos à disposição da Justiça. Estima-se que ao todo foram apreendidos entre dinheiro e bens, mais de um milhão de reais que estavam em poder da quadrilha.