Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 29 de Novembro de 2020

Política

Após aumento a vereadores, salário do prefeito também deve subir

Isso porque, caso o Executivo não envie mensagem até o final do ano, o salário do chefe da administração municipal fica congelado pelos próximos quatro anos.

Campo Grande News

06 de Dezembro de 2012 - 07:45

Depois da aprovação de reajuste em 61,9% nos salários dos vereadores a partir de 2013, a Câmara Municipal de Campo Grande deve votar, já na próxima semana, o aumento do rendimento do prefeito.

Isso porque, caso o Executivo não envie mensagem até o final do ano, o salário do chefe da administração municipal fica congelado pelos próximos quatro anos.

O vencimento do prefeito, atualmente, é de R$ 15.580 e, como os vereadores passam a ganhar R$ 15 mil a partir do ano que vem, é possível que o Legislativo também analise o aumento do prefeito.

No entanto, a iniciativa terá que partir de Alcides Bernal (PP), que assume em 1º de janeiro, o que poderia ser tratado numa reunião com Nelson Trad Filho (PMDB), já que é tarefa do peemedebista encaminhar a mensagem.

Trad cumpre agenda na Inglaterra e só retorna à Capital na próxima segunda-feira (10).

Ao contrário do salário dos vereadores, baseado em 75% do que ganha o deputado estadual, que, por sua vez, é 75% do que recebe o deputado federal, o rendimento do prefeito, por lei, só não pode passar o teto do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), que tem holerite mensal de R$ 26 mil.

Caso seja baseado no parâmetro salarial atual em que os parlamentares recebem R$ 9,2 mil, ou seja, 59% do salário do prefeito, o vencimento do próximo chefe do Executivo Municipal poderia chegar à casa dos R$ 24 mil.

E caso o reajuste seja aprovado, os salários do vice-prefeito e dos secretários municipais também terão aumento.