Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 29 de Novembro de 2021

Política

Azambuja afirma que fusão PSDB-DEM só se discute após eleições de 2014

O presidente regional do PSDB, o deputado federal Reinaldo Azambuja descartou a hipótese de o seu partido se fundir com o DEM.

Midiamax

04 de Maio de 2011 - 09:52

O presidente regional do PSDB, o deputado federal Reinaldo Azambuja descartou a hipótese de o seu partido se fundir com o DEM.

Ele afirmou, contudo, que uma aliança entre as legendas já foi acertada e que a possibilidade de as siglas se tornarem uma só pode até acontecer, mas somente após as eleições de 2014.

Azambuja se diz pré-candidato à prefeitura de Campo Grande. Já pelo DEM, o deputado federal Luiz Henrique Mandetta, também demonstra interesse na disputa. E o pacto combinado é pela disputada da prefeitura da Capital. 

O deputado acha que a ideia de juntar os partidos deve ser debatida com mais frequência já no ano que vem. “Mas fundir as siglas agora não seria um ato inteligente”, opinou.

O projeto político de fundir o PSDB e o DEM tem a ver com a criação do PSD, uma invenção do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, ex-democrata. Membros do DEM estariam seguindo o rumo do prefeito.

Alguns tucanos também teriam sido atraídos pela nova sigla. Azambuja disse que o acordo com o DEM tem sido definido em reuniões mantidas com Mandetta, em Brasília. O parlamentar sustentou que é plano das siglas firmar alianças também no interior do Estado nas eleições de 2012.

Já quanto a disputa em Campo Grande, a escolha de candidatos e partidos aliados deve ser definida por meio de pesquisas recomendadas pelos partidos, segundo o tucano. Sabe-se, segundo Azambuja, que o DEM e o PSDB concorrem como cabeças de chapa.