Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 4 de Agosto de 2021

Política

Corte de emendas parlamentares é de 72%

Agência da Câmara

01 de Março de 2011 - 10:29

Os ministros do Planejamento, Miriam Belchior, e da Fazenda, Guido Mantega, informaram ontem que haverá um corte de R$ 18 bilhões das emendas parlamentares do corte total de R$ 50 bilhões que o governo federal fará no Orçamento deste ano. O montante corresponde a aproximadamente 72% das emendas apresentadas pelos parlamentares, que ficaram próximas aos R$ 25 bilhões, segundo a Consultoria da Câmara.

Segundo os ministros, o corte não vai “derrubar” a economia brasileira, mas ajustá-la a um patamar de crescimento “sustentável”, na faixa dos 5% ao ano. “O crescimento do PIB deve ficar em torno de 7,5% em 2010, é uma aceleração excessiva para a economia brasileira. Então, estamos conduzindo a economia para um patamar mais sustentável, em torno de 5%. Crescer a 7,5% por um tempo longo pode criar gargalos, e gerar problemas inflacionários”, explicou Mantega.

Gastos com pessoal

Segundo Miriam Belchior, haverá um corte de R$ 3,5 bilhões nos gastos com pessoal, de R$ 2 bilhões nas despesas da Previdência Social, ao mesmo tempo em que haverá um bloqueio de R$ 3 bilhões nos gastos com abono e com o seguro desemprego. Também está previsto um corte de quase R$ 9 bilhões nos chamados "subsídios".