Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 28 de Novembro de 2020

Política

Decisão suspende eleições suplementares em Douradina com retorno de Freire

O revés político ocorre após resolução do próprio TRE, aprovada no último dia 10, durante sessão plenária, que fixou o novo pleito para o dia 4 de maio.

TSE

27 de Março de 2014 - 07:54

O prefeito de Douradina, Darcy Freire (PDT) e seu vice, José Ailton de Souza, o 'Mocó', retomarão os seus respectivos cargos após decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) na tarde de quarta-feira (26).

Segundo o Douradina News, a Justiça eleitoral creditou que 'a condenação se baseou em prova emprestada de inquérito policial, produzida sem a sua participação'. Desta maneira, 'tal prova não poderia ter sido utilizada, pois não foi submetida ao contraditório', relata o TSE.

Darcy e 'Mocó' foram cassados pelo TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) no dia 11 de fevereiro e no dia 10 passado, o mandatário teve o recurso negado pelo próprio órgão.

A cassação dele se deu por captação ilícita de votos, através de aquisição de gasolina durante a campanha eleitoral em 2012. A denúncia tinha como base inquérito da policia federal. Eleitos com 59,66% dos votos válidos em 2012, os candidatos teriam distribuído combustível a eleitores do município, conforme as denúncias.

NOVAS ELEIÇÕES

O revés político ocorre após resolução do próprio TRE, aprovada no último dia 10, durante sessão plenária, que fixou o novo pleito para o dia 4 de maio. A decisão diz que os candidatos que tiveram os registros das candidaturas cassados na última eleição não poderiam participar das eleições suplementares.

A resolução estabeleceu ainda que os candidatos poderiam efetuar o registro de suas candidaturas até às 19h do dia 31 de março. Além disso, também foram definidas as datas para propaganda eleitoral (entre os dias 1º de abril e 03 de maio) e para a propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão, podendo ser veiculada entre os dias 12 de abril e 1º de maio.

A nova decisão do TRE que resultou no retorno de Freire ao cargo, frustrou as expectativas dos partidos que registraram candidaturas, como foram os casos do PRP, que indicou a jornalista Estela Marys, e o PMDB, que iria homologar o nome do ex-vereador Nal Barroquel. 

O Pros também estava se preparando para oficializar em convenção a candidatura do vereador Ivan Nunes.

Matéria editada às 07h28