Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 27 de Outubro de 2021

Política

Delcídio discute recursos com ministro da Integração

Esse será o primeiro de uma série de encontros que o senador terá esta semana em Brasília para tratar do assunto

Doura News

15 de Março de 2011 - 13:45

O coordenador da bancada de Mato Grosso do Sul no Congresso Nacional, Delcídio do Amaral (PT), vai ser recebido nesta quarta-feira, 16 de março, às 16h30min, pelo ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, para discutir a liberação de recursos suplementares aos R$ 5 milhões anunciados pelo governo federal para recuperar os estragos causados pelas chuvas em Mato Grosso do Sul.
Esse será o primeiro de uma série de encontros que o senador terá esta semana em Brasília para tratar do assunto. Também estão sendo agendadas reuniões com os ministros das Cidades, Mário Negromonte, do Planejamento, Miriam Belchior e o chefe da Casa Civil da Presidência da República, Antonio Palocci.

“Além da questão da chuva, vamos tratar também nessas audiências de outros assuntos de interesse do estado, entre eles a garantia do pagamento das emendas individuais de 2008 e 2009 não efetuado até agora, como ficou definido no encontro promovido pela Assomasul”, disse Delcídio.

A Associação de Municípios de Mato Grosso do Sul reuniu 61 prefeitos, autoridades estaduais , vereadores, deputados estaduais,  três senadores e 5 dos 8 deputados federais que representam o estado em Brasília, para discutir alternativas que permitam ampliar a ajuda aos municípios atingidos por enchentes.

“São várias frentes de luta. À ministra Miriam Belchior vamos pedir a garantia do pagamento de emendas já empenhadas nos Orçamentos de 2008 e 2009, e que até agora, por vários motivos, não foi efetuado.

Na mesma audiência, solicitaremos o atendimento de um pleito que é praticamente de todas as prefeituras,  não só de Mato Grosso do Sul, mas do país : a prorrogação do prazo dado pelo governo para a liberação de recursos relativos a projetos de 2007, 2008 e 2009, cujas obras não foram iniciadas ou ainda estão em andamento.

Com os ministros das Cidades e da Integração Nacional a gestão é no sentido de ampliar as verbas emergenciais para recuperar os danos das enchentes,  pois é consenso que os R$ 5 milhões anunciados pelo ministro Fernando Coelho não são suficientes para atender a demanda.

Além disso, vamos pedir recursos para a realização de obras de infraestrutura e habitação que resolvam , definitivamente, os problemas das famílias e das áreas afetadas todo ano pelas chuvas de verão”, explica o coordenador. “E para garantir que todos os nossos pedidos serão atendidos estou agendando um encontro com o ministro Palocci, provavelmente para a sexta-feira, para obter o aval do Palácio do Planalto à nossa negociação”, salienta.

Delcídio anunciou que na reunião já agendada com o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, quinta-feira, às 9h, em Brasília, vai pedir também que a instituição baixe uma resolução para permitir que o Banco do Brasil facilite a renegociação das dívidas dos produtores rurais afetados pelas enchentes nos estados do Sul e do Centro-Oeste.

“A situação em São Gabriel do Oeste, Sidrolândia, na Grande Dourados, em Chapadão do Sul e em Costa Rica é calamitosa. Muitos produtores perderam toda a safra e não terão como pagar os financiamentos bancários. Isso está ocorrendo não só aqui em Mato Grosso do Sul, mas também em outros estados do Centro-Oeste e em algumas áreas do Sul.

Por isso é preciso uma resolução do Banco Central que atenda os produtores de todas as regiões afetadas pelas enchentes”, explicou o coordenador da bancada, que também preside a Comissão de Assuntos Econômicos do Senado.