Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 21 de Janeiro de 2022

Política

Deputados aprovam reajustes para os servidores estaduais

Para o deputado estadual e líder do governo na assembleia, Junior Mochi (PMDB), o consenso entre as classes e o governo representa um avanço

MS Notícias

19 de Maio de 2011 - 16:43

Os deputados estaduais aprovaram em 1ª e 2ª votação, ontem, os projetos de lei encaminhados pelo governo do estado, que dispõe sobre reajuste salarial de diversas categorias. Ao todo o governo encaminhou para a Casa de Leis quatro projetos.

Sem nenhuma polêmica, ou manifestação de classes, as matérias, que deram entrada e foram votadas na terça-feira (17) na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), foram aprovadas por unanimidade entre os parlamentares.

Para o deputado estadual e líder do governo na assembleia, Junior Mochi (PMDB), o consenso entre as classes e o governo representa um avanço. “Antes de encaminhar os projetos para a Casa, o governador se reuniu com mais de 30
sindicatos, ouviu e discutiu as propostas de cada categoria e conseguiu chegar num consenso. Os porcentuais acordados podem até não ser o ideal, mas já é um grande avanço”, defendeu Mochi.

O primeiro projeto, o 061/11, dispõe sobre a revisão salarial geral dos servidores estaduais ativos, inativos e pensionistas integrantes da administração direta, das autarquias e das fundações do poder executivo estadual. O aumento proposto é de 6%, mas levando em consideração os abonos, este porcentual fica em 7,93% para administração direta e 10,27% para a administração indireta.

Além do reajuste geral houve complementação nos salários dos Policiais Civis, Militares e Bombeiros. De acordo com Junior Mochi, o governo fez a revisão salarial juntamente com correção de distorções, ou seja, concedeu o aumento em cima dos rendimentos incorporados ao salário.

Deste modo, os policiais civis tiveram 15,54% de reajuste e os militares e bombeiros 9,24% (soldados de 0 a 5 anos de profissão) e de 7,5 a 8,65% para as demais categorias.