Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 21 de Janeiro de 2022

Política

É um ato oficial; não há o que discutir”, diz Marisa sobre Russo assumir vaga

Débora Diniz, de Brasília

21 de Maio de 2011 - 09:52

Enquando a Assembléia Legislativa não decide o nome do novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, a senadora Marisa Serrano (PSDB-MS) segue cumprindo a rotina de parlamentar. Ontem, em Brasília, demonstrou não estar preocupada com uma possível rejeição ao seu suplente no Senado, Antonio Russo Netto.

“É um ato oficial, estabelecido na Lei”, disse a deputada, em referência ao nome de seu substituto caso a nomeação para o TCE se concretize. “Foi o nome indicado pelo PR, está registrado no TSE e não há o que discutir.”

O suplente de Marisa é dono do frigorífico Independência, em processo de recuperação judicial. A lista de credores da empresa à espera do Judiciário é extensa. Há rumores de que o histórico empresarial de Russo leve o PSDB a segurar a indicação de Marisa para o TCE. Ela nega. “Não há nada contra ele; não há nenhum processo”, ressalta a senadora.

Enquanto se recupera de uma recente cirurgia, a senadora colhe os frutos da sua atuação. Nos próximos dias, será homenageada pela Associação Brasileira dos Mantenedores do Ensino Superior como destaque parlamentar. Na semana passada, conseguiu aprovar no Senado o Projeto de Lei 514/09, que prevê incentivos para a formação de atletas nas escolas.

O projeto inclui na Lei de Incentivo ao Esporte a possibilidade de financiamentos a projetos destinados à iniciação espotiva nas escolas públicas. Também contempla a inclusão por meio do esporte, principalmente em comunidades de vulnerabilidade social.