Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 20 de Abril de 2021

Política

Enelvo comemora cassação de Daltro, espera editar coligação com PP e barrar candidatura de Vanda

Flávio Paes/Região News

03 de Março de 2021 - 09:12

Enelvo comemora cassação de Daltro, espera editar coligação com PP e barrar candidatura de Vanda
Apoiadores estiveram na casa do ex-prefeito para comemorar a cassação de Daltro. Foto; Reprodução/Facebook

O ex-prefeito Enelvo Felini, segundo colocado na eleição do último dia 15 de novembro, além de comemorar a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), de novas eleições, com o indeferimento do registro da candidatura de Daltro Fiúza (MDB), o vencedor nas urnas, já se coloca em campo para reaglutinar o grupo que subiu no seu palanque e retomar a campanha. Enelvo dá como certo o apoio do PP, embora considere legítimo, a prefeita interina Vanda Camilo, que é do partido, tentar se viabilizar como candidata.

O ex-prefeito menciona como indício de que a aliança com o Partido Progressista será mantida, o fato de ontem à noite, logo após a decisão do TSE, entre os apoiadores que foram a sua casa comemorar a cassação de Daltro, estavam o presidente do diretório municipal, Kennedi Forgiarini (candidato a vice na eleição de novembro) e a vereadora Juscinei Claro, irmã do deputado Gerson Claro.

“Temos conversado com o deputado que não esteve conosco ontem a noite por causa dos seus compromissos como presidente da Comissão de Constituição e Justiça”, observa Enelvo em entrevista concedido ao Região News na manhã de hoje por telefone.

Enelvo também não sustentou que vai manter a mesma chapa, com ele de candidato a prefeito e o ex-vereador Kennedi de vice. “Isto nos vamos discutir com os companheiros”, observa.

Embora tenha evitado criticar a prefeita interina, Enelvo não deixou de lançar farpas em direção a Vanda Camilo, dizendo que ela se apoia em líderes políticos condenados a ressarcir dinheiro público, em uma alusão evidente a Daltro Fiúza. Enelvo obteve nas urnas 9.057 votos (39.52%) nas eleições de novembro de 2020 e construiu uma ampla aliança formada pelos partidos: PP, Solidariedade, Rede, PDT, PSDB, Podemos e Democratas. Já o candidato mais votado, Daltro Fiúza, obteve 10.646 sufrágios (46.44%).