Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 24 de Outubro de 2021

Política

Justiça nega recurso de Idenor Machado e Délia permanece presidente da Câmara

O cargo de primeiro secretário está vago, porque à época da eleição da Mesa Diretora, em setembro do ano passado, apenas três titulares podiam receber votos

Doura News

24 de Março de 2011 - 17:42

A 5a. Turma Civel do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, reunida hoje (24) no começo da tarde, negou provimento em recurso impetrado pelo vereador Idenor Machado, do DEM, ao Agravo Regimental em Medida Cautelar Inominada que visava a garantia da eleição da Mesa diretora realizada em meados de fevereiro, quando Idenor foi eleito presidente.

Isso quer dizer que a vereadora Délia Razuk, do PMDB, permanece na presidência da Câmara até que seja julgado o mérito do Processo 2011.004217-4, o qual permanece no Fórum de Dourados, de onde saiu a decisão do juiz José Domingues que assegura a manutenção do quadro atual.

A ser mantida a posição inicial, Délia segue como presidente da Câmara e o vereador Dirceu Longhi, do PT e o vice-presidente, tendo Gino José Ferreira, do DEM, como segundo secretário.

O cargo de primeiro secretário está vago, porque à época da eleição da Mesa Diretora, em setembro do ano passado, apenas três titulares podiam receber votos e o então primeiro secretário Humberto Teixeira Junior, agora cassado, ainda permanecia na função, embora detido na penitenciária Harry Amorim Costa (Phac).