Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 28 de Janeiro de 2022

Política

Marisa Serrano troca Senado por vaga no TCE

O nome dela já está definido, mas agentes políticos não querem confirmar publicamente a indicação porque as conversas continuam

Campo Grande News

19 de Abril de 2011 - 09:21

Marisa Serrano troca Senado por vaga no TCE
Marisa Serrano troca Senado por vaga no TCE - Divulga

A senadora será a nova conselheira do TCE (Tribunal de Contas do Estado).

O nome dela já está definido, mas agentes políticos não querem confirmar publicamente a indicação porque as conversas continuam.

A intenção é esgotar todas as conversas para que não haja problema político na Assembleia Legislativa, até porque o deputado Antônio Carlos Arroyo (PR) demonstrou interesse pelo cargo.

A própria decisão do deputado republicano em não apresentar o requerimento pedindo a indicação na próxima terça-feira demonstra que ele está fora da disputa.

O nome de Marisa Serrano deverá ser votado pela Assembleia na próxima semana, após o feriado de Páscoa.

Ela substituirá a conselheira Celina Jallad, que faleceu aos 64 anos na madrugada do dia 28 de fevereiro, no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, após ter sofrido um aneurisma da aorta abdominal.

No Senado, Marisa será substituída pelo 1º suplente Antonio Russo Netto.

Experiente - Natural de Bela Vista (na fronteira com o Paraguai), Marisa Serrano é professora, tem 63 anos e foi a primeira mulher eleita para representar Mato Grosso do Sul no Senado.

Formada em Letras e Pedagogia, ela ocupou os cargos de professora, supervisora, diretora de escola, Coordenadora da Secretaria Municipal de Educação de Campo Grande e Secretária Estadual de Educação.

Ela ainda dirigiu a Delegacia do MEC (Ministério da Educação) no Estado, ajudando a reconhecer 54 cursos superiores e liberando recursos para a instalação de 16 escolas agrícolas.

A carreira política de Marisa Serrano começou em 1977, quando foi a vereadora mais votada em Campo Grande.

Em 1994, foi eleita deputada federal, sendo reeleita em 1998. Naquele período, ela participou da redação final da Lei de Diretrizes e Bases da Educação e da elaboração do PNE (Plano Nacional de Educação).

Marisa ainda foi membro da Executiva Nacional do PSDB, de 1999 a 2001, e foi presidente do Diretório estadual tucano, de 2000 a 2004.

Hoje, Marisa é vice-presidente da Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado, suplente da Subcomissão Permanente de Acompanhamento da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016, vice-presidente do diretório Nacional do PSDB e membro do Parlamento do Mercosul.