Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 17 de Abril de 2024

Política

MS pode receber mais de R$ 1 bilhão para o Minha Casa Minha Vida 2

Dourados News

17 de Junho de 2011 - 14:15

MS pode receber mais de R$ 1 bilhão para o Minha Casa Minha Vida 2
MS pode receber mais de R$ 1 bilh - Maryuska Pav

Mato Grosso do Sul foi reconhecido nacionalmente como o estado que mais se destacou na contratação da primeira etapa do Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV). Essa informação foi repassada pela ministra do Planejamento Miriam Belchior durante entrevista concedida ao Programa Bom dia Ministro da Rádio EBC, desta sexta-feira (17).

Segundo Miriam apenas a Bahia se equipara nos resultados obtidos em MS no que diz respeito à contratação de obras viabilizadas por recursos do Minha Casa Minha Vida. A ministra juntamente com a secretária Nacional de Habitação Inês Magalhães reconheceu e cumprimentou a atuação do secretário de Estado de Habitação e das Cidades, Carlos Marun frente à execução do programa.

Segundo informações do secretário foram contratadas no total 7.168 unidades habitacionais por meio da 1ª etapa do PMCMV, que foram contratados por diversas modalidades.

Dentre elas, o sub-50 (que atende municípios com menos de 50 mil habitantes), foram contratadas 880 unidades (contratos diretos do governo do Estado); 570 unidades (contratos diretos pelas prefeituras em parceria com o governo do Estado) e 400 unidades (diretos por entidades e/ou associações sociais em parceria com o governo do Estado).

Já para cidades com mais de cem mil habitantes, como por exemplo: Campo Grande, Dourados, Três Lagoas e Ponta Porã, foram viabilizadas 5.318. Totalizando as 7.168 moradias contratadas na 1ª etapa do projeto que representa um investimento superior a R$ 250 milhões.

Nesta semana a presidenta Dilma Roussef lançou a segunda etapa do Minha Casa Minha Vida em Brasília. A meta é contratar mais dois milhões de moradias até o ano de 2014, ela anunciou ainda a possibilidade de se contratar mais 600 mil moradias, caso o programa tenha um bom andamento em sua execução.

Serão mais de R$ 125 bilhões investidos no setor habitacional brasileiro, dando prioridade à construção de moradias as famílias que possuam menor renda familiar, ou seja, que recebam até três salários mínimos.

Para o MS está previsto a quantia de aproximadamente R$ 1,8 bilhão de recursos para serem investidas na construção de 30 mil casas. Esse valor é baseado no déficit habitacional do Estado que é de quase 1,5% em relação ao déficit nacional, isso representa a necessidade de cerca de 70 mil casas.