Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 12 de Abril de 2024

Política

PL Mulher iniciará temporada de debates para as eleições de 2024 pelo interior

Planejamento de ala do partido terá primeira fase pelo Centro-Sul, área de mais de 200 mil eleitoras.

Assessoria PL-MS

27 de Fevereiro de 2024 - 14:49

PL Mulher iniciará temporada de debates para as eleições de 2024 pelo interior
Naiane Bitencourt e Mariana Amaral  a dupla que tem movimentado o PL Mulher de Mato Grosso do Sul. Foto: Felipe Soares/Assessoria PL-MS.

De olho no sucesso das agendas de Michelle Bolsonaro em Campo Grande, o PL Mulher MS inicia, em março, um circuito importante de reuniões. A ala do partido organizará encontros com lideranças femininas em todas as 79 cidades, ao longo de 16 semanas. O propósito da incursão é o de se levantar quem serão as pré-candidatas da legenda a vereadoras, a prefeitas e como será a rede de apoio para as potenciais campanhas.

"Após o final de semana com a Michelle Bolsonaro foi dada a largada para afunilarmos esse trabalho de protagonismo das mulheres na nossa política. Mães, chefes de família, destaques nas suas profissões, que são referências  nas suas comunidades e que precisam participar mais da Política. Vamos quebrar essas barreiras, acolhendo esse envolvimento feminino e mostrando a cada uma de nossas filiadas, que ela deve estar junto nesta transformação", explica a Vice-Presidente do PL Mulher de Mato Grosso do Sul, residente de Três Lagoas, a engenheira florestal Mariana Amaral.

PL Mulher iniciará temporada de debates para as eleições de 2024 pelo interior
Michelle Bolsonaro, ex-primeira dama, e presidente do PL Mulher. Foto: Felipe Soares/Assessoria PL-MS

A operação é ampla e deve envolver a triagem de mais 300 nomes de mulheres que venham a concorrer a mandato em 2024. Projetos que na visão do PL do Estado irão seguir o mesmo critério de discurso perante o eleitorado: o viés de direita e serem pessoas ficha-limpa. Tudo para para estruturar a competitividade feminina no pleito,  diferente da práxis de outros partidos.

"Vamos encorajar as candidaturas femininas a terem sucesso nessas eleições. Quem não puder concorrer, pode sim ajudar uma mulher a vencer no dia 4 de outubro. Essa foi a missão que foi dada a nós pela Michelle Bolsonaro", enfatiza a presidente do PL Mulher de Mato Grosso do Sul, e esposa do deputado federal Marcos Pollon, Naiane Bitencourt.

"Somos diferentes, e a nossa diferença é pelo alinhamento por um novo Brasil. Vamos buscar a possibilidade por candidatura própria em todos os 79 municípios, dando a homens e mulheres que estejam aptos pela honestidade e a sintonia a Jair Bolsonaro", explica o parlamentar federal que preside o PL no Estado desde 2023.

Área de 400 mil eleitores e maioria feminina

A bateria de abordagens do PL Mulher nos municípios, inicia pelo Centro-Sul , região que engloba um raio de 20 cidades e estimativa de 400 mil eleitores. Um pedaço do Mato Grosso do Sul com maioria de votantes do sexo feminino e que tem uma das cinco Prefeituras do Estado chefiadas por mulheres.

PL Mulher iniciará temporada de debates para as eleições de 2024 pelo interior
Foto: Victor Chagas/Assessoria PL Nacional

Em todo o país, nas últimas eleições,  o percentual de prefeitas eleitas foi de 12%, muito acima da média no Estado. Já com relação às vereadoras, o inverso acontece, já que a média nacional é de 16%, e no Mato Grosso do Sul existem hoje 164 vereadoras, de 72 cidades.

Em mais de 900 cidades brasileiras, a Câmara Municipal não possui sequer uma cadeira representada por uma mulher, de acordo com dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).  No Mato Grosso do Sul isso é a realidade de sete municípios e, nas eleições de 2016, chegou a ser de 17 lugares do Estado.