Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 24 de Outubro de 2021

Política

PT indica o ex-deputado Teruel para o Dnit

Campo Grande News

14 de Fevereiro de 2011 - 13:52

O ex-deputado estadual Pedro Teruel (PT) retornou neste final de semana de Brasília (DF), onde participou das comemorações do 31º aniversário do PT, com um sorriso a mais no rosto.

Segundo Teruel, seu nome passou pela comissão nacional do partido para assumir a superintendência do Dnit (Departamento nacional de Infraestrutura de Transportes) em Mato Grosso do Sul, atualmente ocupado pelo ex-governador, Marcelo Miranda.

O Dnit é um dos órgão federais com maior volume de recursos no Estado, e teve seu poder potencializado com início do PAC (Programa de Aceleração ao Crescimento) em 2007.

De acordo com Teruel, a executiva nacional do partido está com os currículos dos militantes técnicos para que os nomes deles possam ser avaliados e indicados para os cargos federais nos Estados.

Sobre a indicação de seu nome, ele comenta que não é uma indicação meramente política.

“A indicação não esta sendo apenas política, a experiência e acumulo técnico, assim como meu currículo foi discutido e a direção nacional do partido e já enviou para Casa Civil, que vai fazer a triagem dos nomes do PT e dos demais partidos para os cargos federais de 2º escalão”, conta Teruel.

Por determinação da presidente Dilma, os cargos serão ocupados por técnicos preferencialmente que tenham vivência política para evitar que o segundo escalão tenha várias pessoas por indicações meramente políticas e poucos técnicos ou muitos técnicos sem acumulo político. Os novos indicados terão de compor as duas linhas, política e técnica, explicou o ex-deputado petista.

Teruel disse que neste governo de Dilma, já recusou um convite feito pela Ministra Maria do Rosário, da Secretaria Especial de Direitos Humanos, para ocupar o cargo em umas secretarias executivas, mas preferiu aguardar o desfecho na briga pelo Dnit, onde ele poderia contribuir melhor por sua formação profissional.

Sobre a disputa com partidário do PMDB pelos cargos federais regionais, ele comenta que apesar de aliado nacionalmente há peculiaridades no Estado, que põem os petistas na frente.

“No Mato Grosso do Sul temos uma diferença, pois vários membros do PMDB fizeram campanha para o Serra, que querendo ou não influencia durante do processo na escolha dos nomes para estes cargos”.

Currículo - Pertencente ao grupo político do senador, Delcídio do Amaral (PT), Teruel já foi vereador em Campo Grande, três vezes deputado estadual, além de ter disputado o senado, prefeitura da Capital e governo do Estado.

Em sua formação profissional, cursos de Engenharia no ITA (Instituto Tecnólogico da Aeronáutica ), Direito, Administração, além de passagens pela Secretaria de Habitação e diretoria da MS Gás no governo Zeca do PT.