Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 27 de Outubro de 2020

Política

Puccinelli deve se livrar de pedido de expulsão do PMDB por infidelidade partidária

Segundo Esacheu, o pedido de expulsão de Puccinelli está no diretório regional e será apreciado em breve pela Comissão de Ética. “Queremos pacificar”, reforçou.

Midiamax

19 de Novembro de 2012 - 15:40

Alvo de pedido de expulsão do PMDB por infidelidade partidária nas eleições municipais, o governador André Puccinelli (PMDB) deve se livrar do processo. “Todos cometem uma vez e outra esse tido de conduta, queremos pacificar e aperfeiçoar o sistema para evitar novos casos”, disse o presidente regional do PMDB, Esacheu Nascimento.

Ele, no entanto, garantiu que o partido “não está quieto”. “Sabemos da necessidade de refletir”, ponderou. “Mas temos a compreensão que ainda é fato corriqueiro”, disse sobre peemedebistas pedirem votos para candidatos de outros partidos.

Segundo Esacheu, o pedido de expulsão de Puccinelli está no diretório regional e será apreciado em breve pela Comissão de Ética. “Queremos pacificar”, reforçou.

Por ter rompido apoio oficial ao candidato da coligação “Humanizando Ponta Porã”, encabeçada pelo candidato Álvaro Soares dos Santos (PR), o governador revoltou peemedebistas e foi alvo de pedido de expulsão. 

A traição, segundo o vice-presidente municipal do PMDB, José Eraldo Rebelo Maciel, indignou os correligionários. “Aqui todo mundo está revoltado com a falta de ética do governador”, contou na época. “Chega de desmandos, exigimos respeito”, emendou a secretária municipal do partido, Luzia Silva.