Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 16 de Outubro de 2021

Política

TRE acompanha parecer da procuradoria e desaprova contas de Ary Rigo

Candidato disse que dinheiro teria sido utilizado para pagamento de contas de campanha, mas não comprovou a origem de mais de 27 mil reais

Doura News

07 de Abril de 2011 - 17:50

Por decisão unânime, acompanhando o parecer da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE), o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul desaprovou a prestação de contas do deputado estadual Ary Rigo.

O político apresentou versões contraditórias sobre a origem de verbas de sua campanha e não conseguiu documentos que comprovassem os recursos. Ary Rigo não justificou a origem de R$27.400.

Segundo o candidato, o dinheiro teria sido usado para pagar cabos eleitorais no município de Batayporã, mas ele não apresentou documento algum que comprovasse a efetiva transação. Ao tentar explicar a origem do dinheiro, o deputado entrou em contradição.

Em princípio Rigo afirmou que o valor foi oriundo de saque em espécie de sua conta de campanha, movimentação que é vedada por lei, uma vez que a retirada de verbas só pode ser realizada por cheque nominal ou transferência eletrônica.

Em outro momento o ex-deputado defendeu que, do montante, R$ 10.250 eram de recursos próprios e que o valor restante era irrisório, não justificando, assim, possível reprovação de sua prestação de contas.

Ary Rigo ainda declarou que o dinheiro teria sido entregue ao proprietário de um posto de gasolina, no município de Batayporã, para pagamento de gastos com eleição.

Citado, o dono do posto afirmou em seu depoimento que recebeu o dinheiro e que reteve R$ 7 mil para quitar uma dívida com uma terceira pessoa que não tinha qualquer relação com a campanha.

Sobre este assunto, o candidato Ary Rigo se omitiu, não se manifestando oficialmente.

Ary Rigo ainda pode recorrer da decisão ao Tribunal Superior Eleitoral.