Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 2 de Dezembro de 2021

Política

União Brasil irá lançar Rose Modesto para Governo de MS

Anúncio foi feito pela senadora Soraya Thronicke (PSL), futura presidente do partido no Estado.

Correio do Estado

13 de Outubro de 2021 - 09:12

União Brasil irá lançar Rose Modesto para Governo de MS
Atualmente Rose está no PSDB - Foto: Bruno Henrique

A senadora Soraya Thronicke (PSL) disse que o nome da deputada Rose Modesto (PSDB) é o mais cotado para ser candidata ao governo de Mato Grosso do Sul, pelo partido União Brasil, nas eleições de 2022.

“Eu estava na cadeira de pré-candidata, mas com a Rose a gente consegue caminhar, uma pessoas com trajetória ilibada que mostra pra gente que pode ser um cenário muito interessante para o nosso Estado”, afirmou a senadora na última segunda-feira (11), em entrevista à Rádio Hora. A senadora afirmou que será a presidente do partido em Mato Grosso do Sul. 

“O eleitor sul-mato-grossense quer uma virada de chave. Estamos conversando, unindo outras siglas. É um projeto grande, ousado, mas que tem tudo para dar certo”, disse a dirigente do União Brasil no Estado.

O União Brasil foi oficialmente anunciado na quarta-feira (6). A sigla é uma fusão entre o Partido Social Liberal (PSL) e o Democratas (DEM). Agora, o partido espera a homologação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Com a aprovação, será o partido com maior número de cadeiras ocupadas na Câmara dos Deputados. Devido a isso, terá nas eleições do ano que vem mais de R$ 900 milhões para gastar no Fundo Eleitoral. De acordo com Soraya, o partido de direita terá como agenda principal a anticorrupção, economia liberal, conservadorismo e estado necessário e enxuto, coma  venda de estatais.

“Não iremos com à esquerda de forma nenhuma. O partido está fazendo suas pesquisas qualitativa e quantitativas para saber qual é o nome mais viável. Não seremos coadjuvantes, seremos protagonistas”, disse. O presidente nacional do partido será o deputado federal Luciano Bivar, atual presidente do PSL e o seu secretário-geral será o ex-prefeito de Salvador (BA), ACM Neto.