Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 16 de Outubro de 2021

Política

Uragano: sete vereadores ainda não foram desligados dos partidos

No casa do DEM, Sidlei Alves e Paulo Henrique – Bambu – são as exceções, pois já que pediram desfiliação

MS Já

14 de Março de 2011 - 10:14

Dos vereadores presos durante a Operação Uragano realizada pela Polícia Federal em Dourados, sete deles ainda não foram desligados, ou seja, não passaram por processo de expulsão dos partidos.

O Jornal MS JÁ entrou em contato com alguns políticos relacionados com as siglas e eles apontaram que os partidos estudaram a possibilidade na época , mas não queriam julgamentos de “forma precoce”. O pastor Reginaldo de Oliveira, presidente regional do PRB , de Julio Artuzi, por exemplo, havia afirmado que antes disso o partido não tomaria qualquer decisão.

No casa do DEM, Sidlei Alves e Paulo Henrique – Bambu – são as exceções, pois já que pediram desfiliação. Sobre Marcelo Barros, um vereador da mesma coligação disse que o partido também espera pela justiça, no caso se ele será ou não cassado.

Já para o vereador e também democrata , Cido Medeiros, o partido precisa se posicionar a respeito. “Tudo bem que esperem o processo, mas se for cassado a atitude deve ser tomada”, diz ele. O vereador conta que pelo fato de não participar de uma sessão relacionada a eleição da Mesa Diretora da Câmara devido ser membro da Igreja Adventista do 7º Dia, e a pauta não estaria relacionada ao interesse da população, quase foi expulso.

O PSDB , de Zezinho da Farmácia, também ameaçou expulsão, mas não tomou nenhuma posição concreta até o momento. O PDT também pensou, mas preferiu aguardar o julgamento. Entre os vereadores envolvidos do partido estão Junior Teixeira, Aurélio Bonatto e Edvaldo Moreira (suplente). Do mesmo partido, e envolvido na Uragano, somente o ex-prefeito Ari Artuzi foi expulso

Sobre o Marcelo Hall, do PR, não obtivemos mais informações. Ele é, inclusive, do mesmo partido que o ex-vice prefeito Carlinhos Cantor que também permanece na sigla. No caso de José Carlos Cimatti, do PSB, tentamos contato com o partido , mas a ligação não foi atendida.