Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 25 de Setembro de 2020

Saúde

MS fecha 2019 com 579 casos notificados de Chikungunya

Até 30 de dezembro de 2019, 77 novos casos haviam sido notificados em todo o MS.

Midiamax

03 de Janeiro de 2020 - 14:22

Em 2019 foram notificados 579 casos de Chikungunya em Mato Grosso do Sul. Segundo o Boletim Epidemiológico da SES (Secretaria de Estado de Saúde), nos últimos três meses do ano houve um aumento de 15,3% na notificação de casos da doença.

Até 30 de dezembro de 2019, 77 novos casos haviam sido notificados em todo o MS. Dos 61 casos confirmados no estado, 31 deles aconteceram em Campo Grande, ou seja, 50,8% do total.

Segundo o Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde de dezembro, MS é o segundo estado com menor incidência de Chikungunya no Centro-Oeste, a média é de 6,4 casos a cada 100 mil habitantes. Apenas três municípios sul-mato-grossenses apresentam média incidência (100 a 300 casos por 100 mil habitantes), são eles: Amambaí, Deodápolis e Chapadão do Sul.

A doença é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, que se prolifera mais rápido em períodos chuvosos. Confira algumas dicas de como se prevenir da doença:

  • Descarte todos os objetos não utilizados que estiverem expostos às chuvas
    e podem acumular água: pneus, latas, garrafas, baldes, etc.
  • Tampe os tonéis e depósitos de água e troque diariamente a água dos
    bebedouros dos animais.
  • Coloque terra ou areia nos vasinhos de plantas, ou lugares que acumulem
    água.
  • Coloque o lixo em sacos plásticos, e mantenha a lixeira
    completamente tampada.
  • Tampe bem os recipientes que utiliza para acondicionar água: garrafões,
    jarras, taques, etc.
  • Troque a água das plantas a cada três dias.
  • Evite deslocamento para áreas onde há transmissão instalada do vírus.