Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 29 de Julho de 2021

Sidrolândia

Com readequação do projeto, obra do acesso ao frigorífico será retomada

Flávio Paes/Região News

02 de Março de 2021 - 13:42

Com readequação do projeto, obra do acesso ao frigorífico será retomada
Projeto de acesso ao Frigorífico Balbinos será readequado com a extensão da drenagem em mais 900 metros. Foto: Região News

O projeto de acesso ao Frigorífico Balbinos pela Rua Dr. Costa Marques, no Jardim Paraíso, será readequado com a extensão da drenagem em mais 900 metros, contornando as lagoas de tratamento de esgoto e com a construção de uma dissipador de energia no Rio Vacaria.

Nos próximos dias a Agesul (Agência Estadual de Empreendimentos), vai encaminhar à Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural, o pedido de licenciamento ambiental.

Concedido o licenciamento, a obra, paralisada desde dezembro, será retomada em seguida. A decisão de mudar o projeto, que implicará em aumento de custos, foi comunicada à prefeita Vanda Camilo, pela Agesul.

O novo traçado vai aumentar em 900 metros a tubulação que ao invés de seguir 300 atravessando o pesqueiro de Silvio Martins, seguirá em frente, do portão de acesso ao pátio da indústria, pelo corredor público, passará em frente da sede e campo do Sindicato dos Servidores até as lagoas de tratamento e descerá mais 300 metros até chegar às margens do rio.

A prefeita, diante da resistência de Silvio Martins de autorizar a passagem da tubulação pela sua propriedade, já cogitava assinar decreto declarando como de uso público a faixa de terra onde seria instalada a drenagem. Com a mudança do projeto, a medida de torna desnecessária.

Obra cobrada há 5 anos

A pavimentação do acesso ao Frigorífico Balbinos é aguardada há 5 anos. Ano passado, a partir de gestões do deputado Gerson Claro, o Governo do Estado tirou o projeto do papel.

Em setembro do ano passado foi assinada a ordem de serviço para a empreiteira CRB Engenharia que venceu a licitação embora sua oferta tenha sido 3,25% maior que o valor de referência.

A obra vai sair por R$ 1.473.920,66, um acréscimo de R$ 48 mil sobre o valor inicial fixado em R$ 1.425.920,66. A empreiteira se valeu da legislação que garante a microempresas o direto de oferecer uma proposta até 10% em relação a da concorrente de grande porte.