Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 17 de Maio de 2021

Sidrolândia

Prefeita planeja vacinar professores e garantir volta às aulas presenciais em junho

No sistema híbrido, haverá dois dias de aulas presenciais e três dias com atividades escolares remotas.

Flávio Paes/Região News

04 de Maio de 2021 - 10:03

Prefeita planeja vacinar professores e garantir volta às aulas presenciais em junho
Prefeita de Sidrolândia, Vanda Camilo, iniciou o planejamento para começar a imunização dos professores. Foto: Assessoria de Imprensa

Com o avanço da vacinação e a aceleração na chegada de novas remessas do imunizante (de sexta-feira até ontem chegaram 2.853 doses), a prefeita de Sidrolândia, Vanda Camilo, iniciou o planejamento para começar a imunização dos professores e funcionários da educação.

Este planejamento, que é atrelado a chegada de novas doses, objetiva garantir o início das aulas presenciais na rede municipal, em princípio no sistema híbrido, a partir de 1º de junho. A redução do número de casos, queda do ritmo de transmissão do novo coronavírus, permitiu que a cidade evoluísse da bandeira vermelha para a bandeira laranja, classificação na qual é possível a retomada das aulas.

“A decisão de volta das aulas será tomada em conjunto com o Ministério Público e o Comitê Municipal de Enfrentamento da Covid-19", explica a prefeita.

Desde março já existe um plano de biossegurança para volta às aulas que deveriam ser retomadas no mesmo mês, mas o agravamento da pandemia forçou sucessivos adiamentos. No sistema híbrido, haverá 2 dias de aulas presenciais e 3 dias com atividades escolares remotas. Mais de 71% dos pais dos alunos fizeram opção pelo sistema híbrido. O sistema híbrido começaria em março, foi adiado para abril e agora para maio. O ano letivo segue apenas com atividades remotas.

A Prefeitura tem um plano de biossegurança para ser implementado que prevê uso de máscaras, higienização, distanciamento social, além de limitar em 50% o número de alunos em sala. Está previsto investimento de R$ 596.288,00 na aquisição do kit de biossegurança para a volta às aulas em regime híbrido.

Cada um dos 1.900 alunos da Educação Infantil e os 6.200 do Ensino Fundamental e do EJA, receberá três máscaras de tecido. O acessório será disponibilizado ainda para os servidores administrativos e professores, que terão aquele equipamento de proteção individual (o face shield).

Todas as unidades escolares receberão termômetros para aferição da temperatura corporal, suprimento de álcool em gel, além de totens infantis e adultos para higienização das mãos.

Kit de biossegurança para volta às aulas

  • 10 mil litros de álcool em gel 70% - R$ 99.000,00
  • 7.400 mil litros de álcool líquido – 70% - R$ 79.550,00
  • 240 termômetros digitais - R$ 8.616,00
  • 6 mil máscaras de tecido infantil - R$ 23.400,00
  • 18 mil máscaras de tecido adulto - R$ 70.200,00
  • 1 mil protetores faciais - R$ 16.900,00
  • 120 totens infantis - R$ 47.220,00
  • 6 mil máscaras infantis de tecido antiviral - R$ 39.480,00
  • 6 mil máscaras de tecido antiviral (juvenil) - R$ 39.480,00
  • 18 mil máscaras de tecido antiviral (adulto) – R$ 122.042,00
  • 9 mil garrafas squeeze plástico – R$ 23.400,00
Investimento total R$ 569.288,000

O que será usado na rede municipal

  • Educação Infantil: 1.900 alunos
  • Ensino fundamental e Eja: 6.200 alunos
  • Álcool em gel 70% - 5000 litros
  • Álcool liquido 70% - 3000 litros
  • Termômetros - 120 unidades
  • Máscaras de tecido - 6.000
  • Juvenil – 6.000
  • Adulto - 18.000
  • Face shield - 500
  • Dispenser de álcool infantil - 60
  • Dispenser de álcool adulto - 60
  • Squeeze (garrafinha) – 9000