Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 12 de Abril de 2024

Agronegócio

Endividada, Cerradinho pede concessão a credores com CRA

Empresa quer que credores façam concessão ao cumprimento de métricas financeiras.

Globo Rural

27 de Fevereiro de 2024 - 16:22

Endividada, Cerradinho pede concessão a credores com CRA
CerradinhoBio vem atravessando uma safra com dificuldades em meio aos baixos preços do etanol registrados desde o início do ano passado — Foto: Divulgação

A CerradinhoBio quer que seus credores que têm Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) da Neomille, subsidiária responsável pela produção de etanol de milho, façam uma concessão (waiver) à exigência de que a empresa cumpra métricas financeiras (covenants) até o fim desta safra 2023/24, em 31 de março. Procurada, a empresa preferiu não comentar.

A companhia vem atravessando uma safra com dificuldades em meio aos baixos preços do etanol registrados desde o início do ano passado. No terceiro trimestre, a CerradinhoBio registrou seu primeiro resultado líquido positivo expressivo da temporada, ao mesmo tempo em que elevou seu endividamento com a contratação de R$ 450 milhões em empréstimos.

No fim do terceiro trimestre, a dívida líquida da companhia havia crescido 58% desde o início da safra, para quase R$ 2,5 bilhões, com uma alavancagem (dívida líquida sobre o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, o Ebitda) de 4,79 vezes.

O balanço foi divulgado na última quarta-feira, uma semana depois do previsto inicialmente. Em geral, o mercado avalia como uma alavancagem saudável para empresas sucroalcooleiras um índice de até 3 vezes.

O endividamento da CerradinhoBio cresceu com a piora dos resultados operacionais. Foi puxado não só pelo momento de baixa no mercado de etanol como também pelos desembolsos para concluir a nova planta de etanol de milho, construída a partir do zero em Maracaju (MS). A primeira parte da unidade foi concluída e começou a operar em janeiro. Para essa etapa, a companhia desembolsou R$ 1 bilhão, sendo R$ 88 milhões apenas no último trimestre.

Posicionamento da CerradinhoBio 

A Cerradinho Bioenergia solicitou anuência prévia para o não atingimento do Índice Financeiro de Dívida Bancária Líquida/EBITDA, exclusivamente para a apuração do exercício social que se encerrará em março de 2024, aos credores com Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA), de sua subsidiária Neomille.

Trata-se de um cenário pontual que antecipa uma possibilidade, devido ao resultado da safra 23/24, que foi impactado com a depreciação do preço do etanol e os investimentos em expansão: o Greenfield da Neomille, em Maracaju (MS) e a implantação da primeira fábrica de açúcar, em Goiás.

A empresa atua para evitar o descumprimento da alavancagem, em março/24, e reforça que tem um cenário positivo de futuro, a partir de abril/24, com a entrada da produção da segunda unidade da Neomille (janeiro/24), da fábrica de açúcar (maio/24) e redução no custo do milho.