Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 20 de Abril de 2021

Policial

Adolescente diz que roubou farmácia para pagar dívida de R$ 150,00 com traficante

Ao ser interrogado pelos policiais, o garoto disse que resolveu praticar o assalto porque precisava pagar uma dívida de droga no valor de R$ 150,00.

Flávio Paes/RN

08 de Abril de 2021 - 09:43

Adolescente diz que roubou farmácia para pagar dívida de R$ 150,00 com traficante
Farmácia Pague Menos. Foto: Internet

O juiz criminal Claúdio Muller Pareja decretou a internação provisória por 45 dias, na UNEI Novo Campo Grande, do adolescente M.R.C, de apenas 14 anos de idade.  Domingo passado, em companhia de Vandelson  Brites Machado, 20 anos, ele invadiu a Farmácia Pague Menos, rendeu os funcionários e um cliente, levando R$ 720,00. Ao ser interrogado pelos policiais, o garoto disse que resolveu praticar o assalto porque precisava pagar uma dívida  no valor de R$ 150,00 com um traficante identificado por ele pelo apelido de “Seco”.

Apesar da pouca idade, ele tem um histórico de passagens pela polícia, numa delas, no dia 5 de maio, foi apreendido quando vendia droga em frente da casa onde mora. Com ele, os agentes encontraram 63 tabletes de maconha e 12 de pasta-base.  Antes disso, em outubro do ano passado, pressionado pelos verdadeiros assassinos, M.R.C se apresentou à Polícia e assumiu a autoria do crime em que Ivaldo Rocha Junior, o Soldadinho, foi executado a tiros.  A Polícia acabou desmontando a farsa e chegou aos verdadeiros assassinos, Maikon Malcon e Fernando Torres, que mataram Evaldo porque horas antes ele matara no Assentamento Jatobá, Rodrigo Queiroz, um sócio da dupla no tráfico de drogas.

No depoimento que prestou à Polícia, o adolescente conta que há duas semanas comprou à crédito de um traficante que vende droga na Praça do São Bento, 15 porções de pasta base de cocaína, ao preço de R$ 150,00.  No domingo estava na praça em companhia de Vandelson,  quando o seu fornecedor, a quem chama de Seco, lhe deu um ultimato: deveria pagar de imediato a dívida contraído 14 dias antes.  A ideia do roubo, conforme o menor, foi de Vandelson que se encarregou de arrumar um simulacro de revólver e a faca, usadas para render o cliente e os funcionários da farmácia.  Do dinheiro obtido no roubo, o menor ficou com R$ 200,00, pagou a dívida com o traficante (R$ 150,00) e os R$ 50,00, restantes, usou para comprar drogas.