Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 13 de Junho de 2021

Policial

Motorista tem caminhão roubado e é mantido em cárcere privado

O caminhão foi apreendido pela PRF em Miranda.

Dourados News

09 de Maio de 2021 - 18:51

Motorista tem caminhão roubado e é mantido em cárcere privado
Dois dos três presos pelo crime de sequestro e roubo. Foto: Divulgação | Batalhão de Choque

Um motorista de 30 anos, que não teve a identidade revelada, foi mantido em cárcere privado por mais de 10 horas em Campo Grande, após ser vítima do golpe do falso frete e ter o caminhão roubado na tarde deste sábado, dia 08 de maio. Ele foi libertado na madrugada deste domingo (9) próximo da Base Aérea e o caminhão recuperado em Miranda, cidade localizada na região do Pantanal.

Conforme o site Nova Alvorada Informa, o motorista de guincho teria recebido uma ligação pedindo o frete para a região do Núcleo Industrial, na Capital e por volta das 16 horas de ontem, se encontrou com o suspeito no local, mas foi informado de que a carga para ser levada não estaria ali por isso precisavam ir até outro endereço.

Quando o motorista subiu no caminhão, o homem sacou um revólver e anunciou o assalto. Quando chegaram onde estaria a suposta carga, duas pessoas estavam esperando. O caminhoneiro então teve a cabeça coberta por uma toalha e foi levado ao local do cativeiro, onde teve as mãos e os pés amarrados.

O caminhão foi apreendido pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) em Miranda sendo levado para a fronteira com a Bolívia. Os policiais então deram voz de prisão ao motorista e verificaram que ele tinha recebido a pouco uma transferência bancária.

Com as informações, os policiais levantaram que outros envolvidos no crime pudessem estar no Bairro Jardim Imá, em Campo Grande, já que o dono da casa, 26 anos, foi o responsável pela transferência bancária ao motorista pego com o caminhão.

Além disso, o motorista preso com o caminhão indicou que uma mulher de 43 anos, moradora do Bairro Buriti, seria a responsável por sua contratação e que ela agia como intermediária entre os autores do roubo.

Equipes da PRF em conjunto com o Batalhão de Choque da Polícia Militar então fizeram uma busca simultânea nos endereços indicados pelo motorista. No Jardim Imá, o rapaz de 26 anos, chegou a negar o crime e ter feito qualquer transferência bancária para o motorista. Mas acabou confessando que fez a transferência bancária a pedido de Márcia.