Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 21 de Junho de 2024

Policial

Câmara de Naviraí pode processar mais três vereadores afastados por suspeita de corrupção

As investigações, iniciadas desde o ano passado, apuraram que vereadores da cidade exigiam e recebiam vantagens indevidas para aprovação de leis

Midiamax

18 de Novembro de 2014 - 15:09

A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Naviraí deve recebe hoje mais um pedido para abertura de processo contra vereadores envolvidos nas denúncias de corrupção investigadas na Operação Atenas, da Polícia Federal (PF).

Desta vez, o pedido é para que a Câmara abra processo da cassação do mandato dos vereadores Gean Carlos Volpato (PMDB), Elias Alves (PROS) e Vanderlei Chagas (PSD), afastados do cargo por ordem judicial no dia 3 de novembro.

Os autores do requerimento são os suplentes Djalma Marques de Oliveira (PMDB), Deoclécio Zeni (PSDB) e Luiz Carlos Garcia (PSD), que tomaram posse semana passada, assessorados pelo advogado Antonio Carlos Klein (PDT), também suplente, que assumiu depois das prisões feitas pela PF no início de outubro.

Está em andamento desde a semana passada uma nova Comissão Processante que pode resultar na cassação de quatro vereadores presos: Cicinho do PT, Marcus Douglas Miranda, Adriano José Silvério e Carlão. Também presa, Solange Melo renunciou ao mandato na semana passada para escapar da cassação. Outras cinco pessoas estão presas em virtude da Operação da PF.

Operação Atenas

As investigações, iniciadas desde o ano passado, apuraram que vereadores da cidade exigiam e recebiam vantagens indevidas para aprovação de leis e para atuações ilegais na expedição de alvarás para estabelecimentos comerciais. Constatou-se ainda durante as investigações um “esquema” ilegal de recebimento de diárias pagas pelos cofres públicos para viagens que não eram realizadas por servidores públicos municipais.