Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 20 de Junho de 2024

Policial

Homem planejou execução nas Moreninhas por causa de terreno invadido avaliado em R$ 2 mil

No dia do crime, as investigações já apontaram o suspeito, que foi confirmado como autor do assassinato

Midiamax

19 de Novembro de 2014 - 15:53

A Polícia Civil concluiu as investigações sobre a morte de Hewerton Goes de Camargo, de 24 anos, no dia 29 de outubro. De acordo com o delegado Tiago Macedo dos Santos, da 4ª Delegacia de Polícia Civil, o autor do homicídio é Pedro Henrique Tavares da Silva, de 34 anos, que já está preso. O assassinato foi motivado por uma briga entre os dois, por conta de um terreno invadido na região das Moreninhas. O local está avaliado em cerca de R$ 2 mil.

No dia do crime, as investigações já apontaram o suspeito, que foi confirmado como autor do assassinato. Foram realizadas diligências, mas o suspeito não foi localizado. No dia seguinte, ele se apresentou à polícia, confessou o crime, não deu muitos detalhes e contou informações falsas sobre como cometeu o crime.

Conforme o delegado, as investigações apuraram que o crime se tratou de uma execução premeditada. Pedro Henrique adquiriu um terreno e a vítima ocupou o local. A discussão pela posse se estendeu por seis meses e culminou com o assassinato. 

Pedro Henrique planejou a morte da vítima, pelo menos uma semana antes, estudando a rotina dela. Ele descobriu o horário em que Hewerton saia para comprar comida e no dia do crime, teria ficado de campana e abordou a vítima, ainda de dentro do veículo em que estava.

O primeiro tiro foi disparado por Pedro Henrique, ainda de dentro da picape em que ele estava. Ele desceu do veículo e ‘descarregou’ a pistola na vitima. A arma, que foi apreendida pela polícia, possivelmente foi adquirida para cometer o crime.

A vítima foi apontada como um suposto traficante da região. Já o autor tem passagem por tentativa de homicídio e roubo.