Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 12 de Julho de 2024

Policial

Polícia pede prisão de 2 por triplo homicídio; dívida de R$ 80 motivou chacina

Lula negou a participação no crime, mesmo tendo sido acusado por Junior e estando com hematoma no olho

Dourados Agora

12 de Setembro de 2012 - 08:08

Uma dívida de R$ 80 foi a motivação para o assassinato de três homens no último sábado, na fazenda Três Irmãos, em Dourados. A informação foi apurada pela Polícia, que ontem apresentou os dois suspeitos de terem cometido o crime: Junior Pires e Lula Canteiro.

Em depoimento na delegacia, Junior Pires disse que ele e outros indígenas foram convidados a trabalhar na colheita de milho da fazenda e fizeram os trabalhos durante a semana passada. Contou que, no sábado, ele e Lula, o segundo suspeito, após ingerirem cachaça, foram cobrar o pagamento dos trabalhos e começaram a discutir com o capataz da fazenda.

Da discussão vieram as agressões. Junior e Lula teriam se apoderado de duas foices e agredido o capataz, Levi do Nascimento, e outros dois indígenas, Lauro e José Arce, que também participaram do desentendimento, sendo acusados pelos agressores de terem recebido sua parte pela colheita e não repassado aos demais.

Lula negou a participação no crime, mesmo tendo sido acusado por Junior e estando com hematoma no olho. A polícia também desconfia de Lula por ele ter acionado a liderança da aldeia sobre o fato somente no dia seguinte e também por haver vestígios de que o crime possa ter ocorrido com a participação de duas pessoas.

Os dois foram indiciados pelo crime de homicídio doloso qualificado.