Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 2 de Dezembro de 2021

Policial

"Quase morreu", diz mãe de menino que se afogou em excursão de escola

Valdirene disse que no momento do acidente estava trabalhando, quando recebeu uma ligação da irmã, dizendo que o filho tinha se afogado

G1 MS

11 de Dezembro de 2014 - 09:57

A mãe do menino que se afogou em uma excursão escolar conversou com o G1 e disse que está desesperada por ver o filho no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Universitário (HU), e que não consegue mais dormir. Emocionada, Valdirene Guilen Borges, de 41 anos, relatou que ficou com medo de perder a criança. “Meu filho quase morreu”, disse.

Valdirene disse que no momento do acidente estava trabalhando, quando recebeu uma ligação da irmã, dizendo que o filho tinha se afogado. “Eu disse para ela [irmã] que não era possível isso acontecer porque ninguém da escola tinha me ligado. Depois fui direto para a Santa Casa e ele estava todo coberto com aquele alumínio do Corpo de Bombeiros e cheio de aparelhos nele, não sabia nem o que fazer”, disse a mulher.

Indignada, a mãe ainda disse que, ao conversar com o menino, ele contou exatamente como aconteceu o acidente.

“Ele disse que se afogou duas vezes, a primeira um coleguinha o tirou. Depois meu filho pediu para professora para entrar na piscina novamente, e ela deixou. Ele se afogou de novo, o amigo dele foi até a professora e disse que ele não voltava para a superfície e perguntou se meu filho sabia nadar e a ela respondeu que não, em seguida o menino pulou para salvá-lo de novo”, relatou.

Depois do susto de receber a notícia do afogamento, a mulher disse que o menino deve permanecer em observação. "Ele tem que ser monitorado, mas está  bem e consciente, brincando e dando risada. Só de ver o sorriso dele é uma alegria tremenda, me conforta”, afirmou a mãe da criança.

Entenda o caso

O Corpo de Bombeiros socorreu a criança depois de se afogar em uma piscina na manhã de terça-feira (9). De acordo com a corporação, o acidente aconteceu por volta da 10h30, na Chácara das Mansões, saída para São Paulo, em Campo Grande.

Segundo a corporação, a criança pulou de um trampolim e bateu no fundo da piscina. O garoto foi levado para a Santa Casa em estado grave. Após o acidente a professora da instituição particular acionou os bombeiros, mas acabou levando o menino de carro até a rotatória da avenida Gury Marques, onde a corporação os aguardava.

Os bombeiros ainda disseram que, antes do resgate, o menino ficou inconsciente por um tempo e teve uma parada cardiorrespiratória, mas quando foi atendida pela corporação a criança já estava consciente e com escoriações diversas pelo corpo.

A criança para o HU nesta quarta-feira (10). Logo após o acidente a criança foi levada para o hospital Santa Casa, onde ficou em observação, mas foi transferido para o CTI do HU por volta das 2h.