Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 21 de Abril de 2021

Policial

Taxa de homicídios cai em MS, mas índice ainda é recordista mundial

Em 2012, segundo o levantamento, 568 pessoas morreram assassinadas no Estado. No ano passado, o número caiu para 521, 20,1 casos para cada mil habitantes

Campo Grande News

11 de Novembro de 2014 - 16:13

Mapa da violência, realizado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, aponta que o número de homicídios caiu 11,5% de 2012 a 2013, em Mato Grosso do Sul. O índice de mortes, no entanto, está bem acima da maioria dos países e é um dos mais altos do mundo.

Em 2012, segundo o levantamento, 568 pessoas morreram assassinadas no Estado. No ano passado, o número caiu para 521, 20,1 casos para cada mil habitantes. A média nacional é ainda superior e alcança a taxa de 25,2 mortes para cada mil habitantes.

Os índices são bem acima dos registrados em países vizinhos e mais desenvolvidos. No Chile, por exemplo, 550 pessoas morreram assassinadas, em 2013, 3,1 casos para cada mil habitantes. Nos Estados Unidos, a taxa é de 4,7 e o número de mortes atingiu 14.827 contra 50.806, no Brasil.

Formada por 27 países, a União Europeia registrou 5.539 homicídios, 1,1 casos para cada mil habitantes. Na França, o índice é de 1 e na Alemanha, de 0,8.

Conforme o mapa da violência, o percentual brasileiro só é inferior ao observado na Guatemala, onde foram 6.025 mortes, ou seja, uma média de 39,9 para cada mil habitantes.

O levantamento informa ainda que os homens e os negros são os principais alvos da criminalidade. No total dos homicídios, que ocorreram no ano passado no país, 93,8% vitimaram homens, dos quais 68% são negros e 53,3%, com idade entre 15 a 29 anos.